Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Os momentos definitivos de Georges St-Pierre

Relembre os duelos que consagraram o ex-campeão dos meio-médios


Após quase quatro anos longe do esporte, o ex-campeão meio-médio do UFC, Georges St-Pierre fará seu retorno ao octógono na luta principal do UFC 217, dia 4 de novembro, contra o campeão dos médios Michael Bisping. Este duelo de campeões já é um dos mais aguardados em 2017 e, se você não sabe por que, relembre os momentos definitivos de GSP.
Veja também: Os momentos memoráveis de Bisping | Bisping e GSP trocam farpas em coletiva
Karo Parisyan - 31 de janeiro de 2004 - UFC 46
Resultado - St-Pierre (decisão unânime)
Isso é o que você chama de estreia. Apesar de estar 5-0 no circuito canadense, vencendo Ivan Menjivar, Thomas Denny e Pete Spratt ao longo deste caminho, St-Pierre não era um lutador do qual se esperava tanto em sua estreia no UFC 46. O escolhido foi o judoca Parisyan, que, alguns meses antes chocou os fãs com sua habilidade na luta agarrada finalizando Dave Strasser em sua própria estreia. Mas esta noite era de GSP e, como escrevi na época, ele controlou o duelo do início ao fim.
“Trabalhando a trocação de dentro da guarda de Parisyan, St-Pierre amassou seu adversário e o deixou sangrando. O valente Parisyan teve seus bons momentos na luta e chegou a esboçar uma finalização no canadense, mas a força de St-Pierre permitiu que ele se mantivesse fora de perigo e ganhasse a luta com facilidade nas papeletas”. Este foi só o começo.
Matt Hughes I - 22 de outubro de 2004 - UFC 50
Resultado - Hughes (finalização no 1º round)
O jovem de Montreal construiu seu nome em suas primeiras lutas no UFC, vencendo Parisyan e em seguida parando Jay Hieron no UFC 48. Mas apenas quatro meses depois da vitória sobre Hieron, St-Pierre, com um cartel de 7-0, se viu no octógono frente ao seu heroi do mundo das lutas, Matt Hughes. Ele conversou comigo antes de sua segunda luta com Hughes e disse, “Da primeira vez que lutei com Hughes, estava enfrentando meu ídolo. Foi a primeira vez que fiz algo do tipo, ele estava na minha frente e, na minha cabeça, era impossível fazer qualquer coisa porque ele era bom demais”.
GSP se segurou por boa parte do primeiro round, até que Hughes encaixou uma chave de braço faltando segundos para o intervalo. St-Pierre bateu imediatamente, sem saber que, se aguentasse por mais um segundo, teria sobrevivido, tomando uma decisão da qual ele se arrependeu imediatamente. “No momento em que vi o replay da luta, percebi que estava indo bem”, disse, “Eu percebi que era possível vencer aquele cara”. Ele teria que esperar mais dois anos por essa oportunidade.

BJ Penn - 4 de março de 2006 - UFC 58
Resultado - St-Pierre (decisão dividida)
Era uma luta dos sonhos e esteve à altura, mas, ao final do primeiro round, não eram muitos os que apostariam que St-Pierre venceria. “O primeiro round contra BJ Penn foi o pior round da minha vida”, admitiu GSP após a luta, “Se você pegar toda minha carreira, nunca perdi um round para ninguém (até aquele momento). Mesmo quando lutei com Matt Hughes, os juízes acharam que eu estava na frente - eu perguntei para eles se tinham me dado aquele round. Então este round foi o único que eu perdi”.
GSP mais do que perdeu. ele foi espancado pela trocação afiada de Penn, e muitos se perguntaram se ele desistiria. Ele não desistiu, mostrando o coração de um campeão em uma reviravolta e levando os dois rounds seguintes e a vitória. Foi o momento pelo qual todos os lutadores precisam passar, e St-Pierre passou com louvor. “Eu provei para todo mundo que estou muito mais forte mentalmente do que quando lutei com Matt Hughes”, ele disse, “Fui capaz de me recuperar após levar uma surra e vencer. Acho que essa é a diferença entre um campeão e um cara que vai sempre ser duro, mas nunca será um campeão. Você pode ser o mais habilidoso possível, mas se você não for forte mentalmente, você não vai a lugar algum, e, no nosso esporte, cedo ou tarde, você vai precisar disso para vencer uma luta”.

Matt Hughes II - 18 de novembro de 2006 - UFC 65
Resultado - St-Pierre (nocaute técnico no 2º round)
St-Pierre fez por merecer a revanche contra o primeiro homem que o venceu, Matt Hughes, após cinco triunfos consecutivos contra adversários de alto calibre, e ele se mostrou um lutador diferente do que havia sido dois anos antes. Hughes, um dos lutadores mais fortes que já pisaram no octógono, descobriu isso logo de cara quando tentou derrubar o adversário e St-Pierre o jogou para longe com pouco esforço. No segundo round já era questão de tempo, e, quando o canadense derrubou Hughes com um chute alto, foram poucos segundos até que um novo campeão fosse coroado.
Era esperado que esse reinado durasse muito, como St-Pierre queria. Mas apenas cinco meses depois desta vitória monumental, GSP descobriu que, no MMA, qualquer um pode vencer em um dia bom.
Matt Serra - 7 de abril de 2007 - UFC 69
Resultado - Serra (nocaute técnico no 1º round)
Para muitas pessoas, Serra não precisava nem aparecer para a disputa de cinturão contra St-Pierre no UFC 69. Mas existe uma razão pela qual as pessoas de fato lutem as lutas e não decidam o resultado em uma entrevista, e isso é porque quando dois lutadores de alto nível estão competindo, tudo pode acontecer, e, no MMA, um erro ou um segundo de desatenção podem significar a derrota.
St-Pierre, que passava por problemas pessoais antes da luta, descobriu isso da pior maneira quando Serra entrou sem pressão no octógono, bem preparado e confiante, e conquistou uma das maiores zebras da história, nocauteando o canadense no primeiro round. Uma derrota devastadora para GSP.
Josh Koscheck I - 25 de agosto de 2007 - UFC 74
Resultado - St-Pierre (decisão unânime)
Esta pode ter sido a luta mais importante da carreira de St-Pierre. Após a derrota para Serra, muitos diziam que GSP era super talentoso, mas não tinha aquele algo a mais para se tornar grandioso. Isso mostra o quão cedo as pessoas esqueceram sua reviravolta contra BJ Penn, ou de como ele dominou toda a divisão dos meio-médios até chegar no cinturão.
St-Pierre ficou quieto e cuidou de si mesmo, determinado a dar uma lição aos céticos. A lição que ele deu ao dominar Josh Koscheck no UFC 74 foi que ele estava de volta.

Matt Serra II - 19 de abril de 2008 - UFC 83
Resultado - St-Pierre (nocaute técnico no 2º round)
Se GSP iria tremer sob pressão, essa era a noite em que isso ia acontecer. Não apenas ele estava enfrentando o cara que o havia nocauteado, mas estava fazendo isso em sua cidade natal, Montreal, onde os fãs lotaram o Bell Centre apenas para ver o herói deles em ação.
Ele não desapontou, parando Serra no segundo round com um ataque disciplinado e dominante. “A pressão estava lá”, disse, “Mas eu sou ainda melhor trabalhando sob pressão - ela me mantém em forma e ligado no que pode acontecer e no que está em jogo”.
Jon Fitch - 9 de agosto de 2008 - UFC 87
Resultado - St-Pierre (decisão unânime)
St-Pierre sempre disse que o duelo de cinco rounds contra o grappler Jon Fitch foi o mais difícil de sua carreira. E por uma boa razão. Lutando cinco rounds pela primeira vez, St-Pierre foi muito bem no início, mas, conforme a luta transcorreu, ficou claro que Fitch não iria a lugar algum. Os jurados acabaram não dando nenhum round para Fitch nas papeletas, mas qualquer um que assistiu a luta sabia que não havia sido um 50-44, 50-44, 50-43. Fitch foi um grande teste para o campeão GSP, e ele passou.

BJ Penn II - 31 de janeiro de 2009 - UFC 94
Resultado - St-Pierre (nocaute técnico no 4º round)
Quase três anos após o primeiro duelo entre os dois, St-Pierre e Penn colidiram novamente na maior luta de 2009. Só que, dessa vez, não foi uma guerra de 15 minutos. Na revanche, St-Pierre, maior e mais forte que Penn - que estava subindo dos pesos-leves para a luta - esteve no controle por quatro round até que o corner do havaiano decidiu que era suficiente e desistiu antes do round final.
Depois de todas as provocações antes do combate, esta foi uma das vitórias mais satisfatórias de St-Pierre e uma que o alavancou ao topo da lista dos melhores peso-por-peso do mundo.
Jake Shields - 30 de abril de 2011 - UFC 129
Resultado - St-Pierre (decisão unânime)
GSP não caiu de nível após passar por Penn, vencendo de forma dominante Thiago Alves, Dan Hardy e Josh Koscheck (na revanche) e deixando claro que era o rei dos meio-médios. A sequência de 15 vitórias seguidas de Jake Shields, e sua reputação mundial seriam um grande teste para isso, mas St-Pierre dominou mais uma vez, dando uma aula em cinco rounds e conquistando mais uma vitória incontestável.

Carlos Condit - 17 de novembro de 2012 - UFC 154
Resultado - St-Pierre (decisão unânime)
Muitos se perguntavam quais seriam os efeitos de um hiato de 19 meses na performance de St-Pierre, especialmente quando essa parada se deu para tratar um ligamento de joelho rompido. Eles não precisavam se preocupar, porque St-Pierre esteve em forma contra o campeão interino Carlos Condit.
Apesar de as pontuações de 50-45, 50-45 e 49-46 fazerem parecer que a luta foi um absoluto domínio, Condit foi competitivo e perigoso, especialmente quando conseguiu um knockdown em GSP com um chute alto no terceiro round. Esta luta foi de nível de disputa de título, e nenhum fã deixou a arena desapontado.
Johny Hendricks - 16 de novembro de 2013 - UFC 167
Resultado - St-Pierre (decisão dividida)
O aguardado encontro entre o campeão meio-médios Georges St-Pierre e o desafiante número um Johny Hendricks na luta principal do UFC 167 correspondeu a todas as expectativas, com uma guerra de cinco round que viu ambos mostrando todas suas técnicas e todo seu coração em busca da vitória.
Quando tudo terminou, o veredito foi contestado, mas GSP manteve seu cinturão por decisão dividida. No fim das contas, esta acabou sendo a luta que fez GSP abdicar de seu cinturão e deixar o esporte por um tempo, mas este tempo agora acabou, e ele começará um novo capítulo contra Bisping em novembro.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC