Pular para o conteúdo principal

Para Woodley, legitimação está em jogo no UFC 228; para Till, a consagração

Evento acontece neste sábado (8), com transmissão do Combate a partir de 19h


O campeão dos meio-médios Tyron Woodley coloca seu cinturão em disputa pela 4ª vez neste sábado (8), quando enfrenta Darren Till na luta principal do UFC 228 em Dallas, nos Estados Unidos.
Caso tenha a mão erguida mais uma vez, “O Escolhido” se isolará como o campeão com mais defesas de título atualmente na organização, deixando para trás Daniel Cormier e Amanda Nunes. Mas o sucesso recente, que o estabilizou no topo da divisão até 77kg, não tem sido suficiente para que Woodley seja unanimidade entre os fãs.
Mais UFC 228: Motivos para ver"Bate-Estaca" sonha com título | Quem vence: Woodley x Till | Card completo
Isso porque suas duas últimas performances - na revanche com Stephen Thompson e contra Demian Maia - deixaram a desejar. Diante de adversários com estilos bastante diferenciados, Woodley adotou uma postura estrategista e cautelosa que, se o ajudou a manter seu cinturão, não o elevou aos olhos do grande público.
Até o fatídico confronto com Robbie Lawler que lhe rendeu o título em 2016, por exemplo, Woodley havia conquistado quatro de suas cinco vitórias no Octógono por nocaute, e, naquela noite, deu o mesmo fim ao reinado do rival - se tornando apenas o segundo atleta a nocautear o durável veterano Lawler em toda a carreira, e o primeiro em mais de 12 anos.
Mas será que a cobrança e a pressão por uma atitude mais agressiva irão influenciar a performance de Tyron neste sábado? A julgar por suas declarações em conferência telefônica na última quinta-feira, a tendência é que sim.
“Esta é minha super luta. Essa é a maior luta da minha carreira”, disse Woodley, “Estou em grande forma. Tive uma ótima preparação. Sinto que cuidei daqueles problemas (das últimas lutas) e esse é meu objetivo, ir lá e ter uma grande performance”.
Por outro lado, no corner azul estará um atleta cujo prestígio e base de fãs cresce exponencialmente desde a esmagadora vitória sobre Donald Cerrone em outubro de 2017, e que está a um passo de alcançar o ponto máximo de sua trajetória e se sagrar campeão do UFC: Darren Till.
Invicto em 18 lutas na carreira (17 vitórias e um empate), a ascensão do “Gorila” se deu quase simultaneamente à aposentadoria do maior ídolo britânico na história do MMA, o ex-campeão peso-médio Michael Bisping.
Após conquistar o maior triunfo de sua carreira ao vencer o mesmo ex-desafiante Stephen Thompson - também em luta equilibrada e contestada - Till recebeu o chamado para o tão sonhado title-shot devido a uma lesão do então campeão interino Colby Covington. Duas mostras de que o timing está a favor do inglês.
A ele, resta tirar proveito da oportunidade, provar que, como gosta de dizer, “é o maior lutador que já existiu”, e colher os frutos de seu trabalho se tornando a próxima grande estrela do MMA.
O UFC 228 terá transmissão ao vivo e exclusiva do Combate neste sábado, a partir de 19h (horário de Brasília).
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube