Pular para o conteúdo principal

Prévia do Fight Night Japão

Destaques do card que acontece na Terra do Sol Nascente


E lá vamos nós para mais um evento do outro lado do mundo. A nova edição do Fight Night Japão acontece na madrugada de sexta para sábado (a partir das 1h30, no horário de Brasília). Sem brasileiros no card, o destaque fica por conta do main event, que trará o choque dos pesados Roy Nelson e Mark Hunt. Confira o que 'destrinchamos' das lutas que mais prometem na programação. 

Roy Nelson x Mark Hunt
A colisão dos parrudos promete faíscas. Ambos podem ter arsenal mais restrito de golpes e recursos, mas as marcas registradas de ambos os lados são intensas e confiáveis.

Espere de Nelson o pacote de sempre. Sangue, barba, mullets, coração e 'pedradas' em forma de overhands de direita. Alternando altos e baixos, a capacidade de surpreender do gordinho mais famoso do UFC ainda tem de ser levada em conta a cada ação dentro do octógono. Ele vem de vitória sonora por nocaute sobre Rodrigo Minotauro, em abril.

Striker duro de roer desde os tempos de campeão do K-1 (um dos maiores eventos de luta em pé do mundo), Hunt tem se mostrado um dos pesados mais subestimados dos últimos anos no UFC, com triunfos sólidos e derrotas vendidas de forma (bem) cara.

Aos 40 anos o lutador da Oceania tem cacife de sobra para manter perigo constante em pé, com punhos pesadíssimos que misturam o jeitão brigador com técnicas mais ortodoxas no boxe, além de contar com queixo de (muito) respeito.

O uso de táticas 'kamikazes', nas quais absorve golpes contundentes e diretos no rosto para encaixar contragolpes é constante. Em contrapartida, ainda apresenta severos problemas de adaptação ao MMA, com defasagens gritantes na luta agarrada.

Complicado prever um desenho tático mais apurado com tanta potência e instinto agressivo contidos em cada um. Tomara que a luta cumpra com o que todos esperam: um nocautaço!
Acesse o Bolão UFC Exclusivo e faça previsões de todos os combates do card

Miesha Tate x  Rin Nakai
Após a segunda derrota para Ronda Rousey, Miesha derrotou Liz Carmouche em abril, e agora confia em engatar o segundo triunfo consecutivo para pleitear novamente a chance ao cinturão em breve. A baixinha Nakai é uma lutadora performática, muito famosa no Japão por causa de vídeos em que exibe fetiches um tanto nonsenses no YouTube (dá uma olhada nesse).

Campeã pelo Pancrase, a nipônica é uma judoca da pesada, que adora aplicar quedas de quadril e tem jogo poderoso no solo, por cima. Levando em conta as habilidades híbridas da norte-americana, os detalhes nos clinches e no jogo de neutralização devem ser os 'fiéis da balança' para o combate.
Myles Jury x Takanori Gomi
A expectativa recai no interessante duelo 'old school' x nova geração. Invicto há 11 combates, Jury terá pela frente uma lenda japonesa do MMA. O norte-americano é um lutador moderno, com golpes fluidos bem mixados com o jogo de quedas e solo. E certamente precisará do pacotão completo contra o ex-campeão do Pride. 

Gomi não costuma rezar muito pela cartilha pragmática do modelo oriental do MMA. Ousado, costuma promover atuações inflamadas. Ele vem de vitória sobre Isaac Vallie-Flag, no UFC 172.

Jury já provou que consegue impor seu jogo dinâmico eficiente, mesmo contra golpeadores brutais. Se encaixar boa movimentação, deve escapar sem sustos e aplicar bons contragolpes aproveitando as bombas costumeiramente - e muitas até displicentemente - disparadas por Gomi.