Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Quem foram os grandes vencedores do UFC Japão?

Saiba quais atletas saíram mais valorizados do evento da última sexta

O UFC Japão ficou para trás, e agora que a poeira baixou em Saitama, é hora de analisar quem foram os grandes vencedores na Saitama Super Arena.

Mais UFC Japão: Formiga mira o cinturão | Fatos para a história | Jessica e o Dragon Ball Z | Atletas locais brilham | Brasileiras dão show | OSP conquista mais uma finalização rara | Os prêmios da noite

1 - Jessica Andrade

É sempre interessante ver como um lutador reage a uma derrota em uma grande luta. Baseado na vitória de Jéssica Bate-Estaca sobre Claudinha Gadelha, ela está muito bem após perder por decisão unânime para Joanna Jedrzejczyk no início do ano. Na verdade, contra a então primeira colocada no ranking peso-palha, ouso dizer que Jéssica esteve melhor do que nunca. Não, não acho que ela vai enfrentar direto a vencedora do duelo entre Jedrzejczyk e Rose Namajunas em novembro, mas com mais uma vitória como a da última sexta, a brasileira certamente estará na fila para mais uma disputa de título.

2 - Gokhan Saki

A estreia da super estrela do kickboxing Gokhan Saki no UFC recebeu muita atenção antes da luta, e com todo direito, e a primeira aparição do “Rebelde” não poderia ter sido melhor, com vitória por nocaute sobre Henrique Frankenstein no primeiro round. Sim, pareceu que o gás do turco estava acabando logo antes de ele conectar o golpe vencedor, mas esse é um detalhe. Olhando no plano geral, Saki fez exatamente o que os fãs queriam. Mostrou um alto nível de trocação, venceu de forma espetacular, e ele tem personalidade para atrair novos fãs. Em uma divisão dos meio-pesados que precisa de boas notícias, ele entregou o pedido exato.

Garanta seu ingresso para o UFC SP

3 - Ovince Saint Preux

No papel, Ovince Saint Preux fez exatamente o que devia com Yushin Okami, passando pelo substituto de última hora no primeiro round. Mas ao conquistar sua terceira vitória com um “Von Flue Choke” no octógono, OSP chegou mais perto do que qualquer um nos últimos tempos de ter o equivalente a um golpe que é sua marca registrada. Pense nisso como o chute alto de Cro Cop, a direita de Liddell e a guilhotina de McKenzie. Essa é mais uma camada de personalidade para o talentoso meio-pesado, e apesar de que seus oponentes sempre saberão da possibilidade do estrangulamento, basta um segundo de desatenção para que eles percam a consciência. Grande vitória para Saint Preux.

4 - Jussier Formiga

Apesar de ser um dos melhores pesos-mosca do UFC desde que a categoria surgiu, Jussier Formiga nunca conseguiu vencer as grandes lutas, aquelas que o levariam a uma disputa de cinturão. E apesar de seu triunfo com um mata-leão sobre Ulka Sasaki não garantir necessariamente um duelo contra o vencedor de Demetrious Johnson e Ray Borg, a vitória mostrou que o brasileiro está no auge de sua forma, e se essa performance foi uma mostra do que virá pela frente, parece que Formiga colocou tudo no lugar na hora certa para ser uma verdadeira ameaça ao campeão da divisão.

5 - Keita Nakamura

Como escrevi semana passada, Keita Nakamura provavelmente nunca será uma grande estrela fora do Japão, o que é uma pena, porque “K-Taro” é um daqueles lutadores que sempre entrega um show no octógono. A noite de sexta foi mais um exemplo, quando ele mostrou o melhor de sua trocação contra a promessa dos meio-médios Alex Morono. Foi uma luta equilibrada do início ao fim, mas com o triunfo por decisão dividida, Nakamura voltou à coluna das vitórias e continuou a deixar claro que quando se fala dos caras mais durões dos meio-médios, poucos conseguem superá-lo.

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Baixe o aplicativo do UFC