Pular para o conteúdo principal

'Quero representar o meu país e ser um ídolo', diz o elogiado Thomas Almeida

Peso-galo entrou no top 15 da categoria após vencer Yves Jabouin no UFC 186


O peso-galo Thomas Almeida fez apenas duas lutas no Ultimate, mas suas boas apresentações lhe renderam um lugar no top 15 da categoria. Considerado uma das maiores revelações do MMA brasileiro, o paulista de 23 anos bateu o norte-americano Tim Gorman por decisão unânime em sua estreia, no UFC Uberlândia, e deu um verdadeiro show contra Yves Jabouin no UFC 186, no último sábado (25), recebendo elogios do presidente Dana White. Em entrevista ao Combate, o atleta da Chute Boxe comentou sobre a sensação de estar entre os melhores da divisão.

- Thomas Almeida: sonho de se firmar no Ultimate e lutar em Las Vegas

“Fico muito feliz de ver meu trabalho sendo reconhecido e quero ser um ídolo. Isso é o que eu mais sonho. Quero representar meu país e minha equipe. Não esperava entrar no ranking de forma tão rápida. Isso me motiva, tenho que treinar cada vez mais porque estou mais em evidência e só virá pedreira daqui pra frente. Também fiquei muito honrado com os elogios do Dana White, e isso é uma responsabilidade muito grande. Ele veio me cumprimentar depois da luta, falou que foi fantástico e fiquei muito feliz.”

- Visite a UFC Store

Apesar do otimismo e da invencibilidade em dezenove combates, Thominhas mantém os pés no chão e sabe que tem um longo caminho pela frente até chegar a uma possível disputa de cinturão. “Penso no presente, na próxima luta. Claro que o objetivo é chegar lá, mas não tenho pressa, tenho que caminhar devagar, degrau por degrau. Vou pensar na próxima luta e tenho que estar bem preparado. Não quero atropelar as coisas”.
- UFC 186: "Treino, treino, treino e dedicação", Thomas Almeida