Pular para o conteúdo principal

Rafael dos Anjos domina Anthony Pettis e é o primeiro brasileiro campeão dos leves do UFC

 Na segunda luta mais importante da noite, Joanna Jedrzejczyk bateu Carla Esparza e levou o cinturão peso-palha


O show de Anthony Pettis acabou no UFC 185! Confirmando sua evolução como lutador, o brasileiro Rafael dos Anjos derrotou o norte-americano por decisão unânime (triplo 50-45) e escreveu seu nome na história como o primeiro braszuca a conquistar o cinturão peso-leve do Ultimate. Sempre um passo a frente, pressionando na parte em pé e derrubando o adversário na grade, Rafael lutou como um verdadeiro campeão contra um oponente guerreiro, que não desistiu em nenhum momento e apenas valorizou a conquista do carioca no octógono.

"É uma bênção tão incrível chegar à luta pelo cinturão e vencer! Meu salvador, Jesus, é incrível, e eu sabia que venceria a luta, ele me disse isso. Eu sou um lutador de MMA. Agora sou o melhor do mundo. Vim lá de baixo e esperei minha vida inteira para isso", disse o novo campeão ao comentarista Joe Rogan enquanto segurava seu filho no colo. Pettis, por sua vez, parecia conformado com o resultado, reconhecendo a superioridade do brasileiro durante os 25 minutos. "Naquele primeiro round, depois que ele acertou meu olho, não consegui ver mais nada. Sem desculpas, tenho que melhorar muito e treinar muito. Não tenho desculpas para dar hoje", afirmou o norte-americano.

- UFC 185: card preliminar é marcado por seis nocautes em sete lutas

No combate valendo o cinturão peso-palha, Joanna Jedrzejczyk massacrou Carla Esparza e se sagrou como a nova campeã da categoria. A polonesa anulou o jogo de wrestling da norte-americana e usou toda sua envergadura e experiência no muay thay para castigar a adversária com diversos socos, obrigando o árbitro Don Turnage a encerrar o combate no final do segundo round. "Quero mandar um alô para meus irmãos e todos que vieram da Polônia. Não consigo acreditar. Disse que eu ia conquistar o título e consegui. Me dediquei muito, por isso que consegui. Eu treinei demais para ela. Ninguém acreditava no meu grappling, mas eu sou uma lutadora de MMA completa e ninguém vai tirar esse cinturão de mim", afirmou Jedrzekczyk, visivelmente emocionada com a conquista.

Os meio-médios Johny Hendricks e Matt Brown fizeram aquilo que se esperava deles: uma luta emocionante. O ex-campeão dos meio-médios não deu espaço para Brown durante os três rounds e levou a fatura por decisão unânime (triplo 30-27). O resultado, no entanto, não agradou o atleta da casa. "Foi uma boa luta, mas não estou conseguindo finalizar as lutas. Matt Brown é duro, mas eu senti que o tinha no primeiro round. Vou ter que rever depois. Eu quero ser perfeito. Não estou conseguindo acertar os golpes secos", disse Hendricks, que alertou o campeão da categoria, Robbie Lawler, e o próximo desafiante ao cinturão, Rory Macdonald. "Aquele título é meu. Quem quer que vença aquela luta, vai ter que me enfrentar".

Na luta de abertura do card principal, o medalhista de ouro em luta livre nas Olimpíadas de Pequim, Henry Cejudo, usou toda sua experiência no wrestling e dominou Chris Cariaso, vencendo o combate por decisão unânime (triplo 30-27)."Não estou muito feliz. Primeira vez que desço ao peso-mosca, senti um pouco o gás. Eu me coloco em parâmetro muito alto. Eu quero nocautear as pessoas e me desculpo por não conseguir isso. Eu estou pronto, podem me dar um top 5 na próxima luta. Assim como conquistei ouro em 2008, quero o ouro no UFC", comentou o atleta, que está invicto no MMA com oito vitórias.

Pelos pesados, Alistair Overeem controlou bem a distância e utilizou chutes e joelhadas para derrotar Roy Nelson por decisâo unâmime (triplo 30-27). O holandês chegou a tomar um knockdown no final do terceiro round, mas se recuperou e conseguiu segurar o norte-americano até o final da luta. "Roy é um cara muito perigoso, tem poder de nocaute, então eu tive que ser um pouco mais técnico. Ele bate muito duro, te tira do equilíbrio, e é versátil. Tem todas as ferramentas para te golpear em qualquer momento do round. Ele sempre te pressiona, sempre vai para cima. Queríamos pegá-lo desprevinido", explicou o vencedor, que aproveitou para mandar um recado para o presidente do Ultimate antes de descer do octógono. "Dana, eu ainda tenho idade para conquistar o cinturão. Cain, Werdum, me aguardem, estou chegando!".

Confira os resultados do UFC 185:

Card Principal
Rafael dos Anjos venceu Anthony Pettis por decisão unânime (triplo 50-45)
Joanna Jedrzejczyk venceu Carla Espaza por nocaute técnico no R2
Johny Hendricks venceu Matt Brown por decisão unânime (triplo 30-27)
Alistair Overeem venceu Roy Nelson por decisão unânime (triplo 30-27)
Henry Cejudo venceu Chris Cariaso por decisão unânime (triplo 30-27)

Card Preliminar
Ross Pearson venceu Sam Stout por nocaute no R2
Elias Theodorou venceu Roger Narvaes por nocaute técnico no R2
Beneil Dariush venceu Daron Cruickshank por finalização no R2
Jared Rosholt venceu Josh Copeland por nocaute técnico no R3
Ryan Benoit venceu Sergio Pettis por nocaute técnico no R2
Joseph Duffy venceu Jake Lindsey por nocaute técnico no R1
Germaine de Randamie venceu Larissa Pacheco por nocaute técnico no R2