Skip to main content

Recap do Episódio #13 do TUF Brasil

Depois de 13 episódios, foram conhecidos os quatro finalistas da primeira edição do TUF Brasil. No peso pena, Godofredo Pepey e Rony Jason já estavam garantidos. Na categoria médio, Daniel Sarafian ainda aguardava o resultado da luta entre Cezar Mutante, do Time Vitor, e Thiago Bodão, do Time Wanderlei. Além de definir o último finalista do reality show, o 13º episódio do TUF, que contou com a participação do narrador do TV Globo Galvão Bueno, premiou os lutadores que fizeram bonito dentro do Octógono.

Galvão Bueno entrou no ar e anunciou, entre os atrativos da noite, o último confronto da edição: Cezar Mutante vs Thiago Bodão. A luta definiria o último finalista do programa, o adversário de Daniel Sarafian na grande final do peso médio, que acontece no UFC 147, no dia 23 de junho, em Belo Horizonte.  
 
Nos preparativos para o combate, Belfort e Wanderlei exaltaram a persistência e a capacidade de superação como grandes qualidades de Bodão para a luta. No entanto, divergiram na análise sobre Mutante. Wanderlei levantou a possibilidade de Cezar ser protegido de Vitor, afinal, eles são da mesma equipe fora do programa. Silva ainda comentou que só estaria convencido de que Mutante era um grande lutador se ele vencesse Bodão.
 
Antes do combate, os protagonistas do desafio receberam a visita do narrador Galvão Bueno, que conversou com os lutadores e perguntou a estratégia de cada um. Mutante, quase profético, disse que tentaria aproveitar as oportunidades quando elas aparecessem, e foi exatamente o que fez.
 
Os dois últimos representantes do peso médio adentraram no Octógono e Mutante, desde os primeiros segundos, mostrou-se bem confiante. Logo soltou bons socos na cabeça de Bodão, que acusou os golpes. Em seguida, um chute giratório típico da capoeira, que recebeu elogios de Galvão após a luta, passou perto. Com boa movimentação, Cezar desferiu um potente chute lateral de esquerda, que acertou em cheio a cabeça do oponente. Bodão caiu nocauteado, enquanto Mutante garantia a sua vaga na final.
 
“O que eu fiz foi me concentrar e aproveitar a oportunidade quando ela apareceu. É uma realização pessoal lutar no card principal do UFC. Vou dar 100% para ser o campeão”, declarou Mutante, que no TUF finalizou dois adversários antes de nocautear Bodão.
 
Depois da luta, Galvão Bueno ainda anunciou as premiações especiais do programa. Mutante recebeu uma pick up Ford por ter totalizado o menor tempo dentro do Octógono nas suas apresentações no TUF Brasil: 7min29s. Além disso, o finalista do peso médio recebeu o cheque de 45 mil reais pelo melhor nocaute no reality show, o chute que havia dado momentos antes para derrubar Thiago Bodão. A melhor finalização foi a de Rony Jason na luta contra Anistávio Gasparzinho, um armlock nas quartas-de-final. Já a melhor luta foi a batalha entre Thiago Bodão e Drinaldo Massaranduba. Neste caso, ambos os lutadores receberam o prêmio.
 
No próximo dia 23, os campeões do TUF Brasil serão conhecidos no UFC 147, em Belo Horizonte. Algumas frases ditas por Mutante e Galvão Bueno durante o 13º episódio adiantam o que ainda vem por aí:
 
“Pressão sempre existe. A próxima luta é sempre a mais importante”, disse Cezar. “Eles estão em busca de um sonho, e este sonho é chegar à final, ser o campeão e assinar o contrato com o UFC”, definiu Galvão.