Pular para o conteúdo principal
Robert Whittaker of New Zealand celebrates after defeating Yoel Romero of Cuba by split decision in their middleweight fight during the UFC 225 event at the United Center on June 9, 2018 in Chicago, Illinois. (Photo by Josh Hedges/Zuffa LLC)
The Ultimate Fighter

Relembre os campeões do UFC revelados pelo The Ultimate Fighter

Liderada por Alexa Grasso e Valentina Shevchenko, 32ª temporada do TUF está no ar no UFC Fight Pass

A campeã do peso-mosca Alexa Grasso e a ex-campeã da divisão Valentina Shevchenko medem forças como treinadoras da 32ª temporada do The Ultimate Fighter, que está no ar com exclusividade no UFC Fight Pass, com novos episódios toda terça-feira às 23h15 (horário de Brasília). Ao longo dos anos, o programa revelou uma série de atletas que brilharam no Octógono do UFC, chegando inclusive ao cinturão da organização. Confira abaixo quem são eles.

Forrest Griffin

Campeão da primeira temporada do The Ultimate Fighter na divisão dos meio-pesados, Forrest Griffin nocauteou Alex Schoenauer e Sam Hoger para chegar à final do reality show. Na grande decisão, o norte-americano protagonizou um duelo histórico diante de Stephan Bonnar e saiu vitorioso por decisão unânime dos juízes.

Com um retrospecto de cinco vitórias em suas sete primeiras lutas, Forrest sagrou-se campeão dos meio-pesados em julho de 2008 ao bater Quinton “Rampage” Jackson por pontos. Entretanto, o norte-americano foi destronado logo em sua primeira defesa de título, cerca de cinco meses depois, ao ser nocauteado por Rashad Evans.

 

Rashad Evans

A segunda edição do TUF revelou mais um campeão dos meio-pesados: Rashad Evans. Entretanto, o norte-americano se destacou na divisão dos pesos-pesados no reality show. Na temporada, "Suga" bateu três rivais em sequência, todos por pontos, e na grande final, o adversário superado foi Brad Imes por decisão dividida dos juízes.

No Ultimate, Rashad conquistou seis vitórias e um empate em suas sete primeiras lutas. Em dezembro de 2008, ele nocauteou Forrest Griffin para conquistar o cinturão da divisão até 93 Kg. Porém, o vencedor do The Ultimate Fighter foi superado pelo brasileiro Lyoto Machida pelo mesmo método e viu o seu reinado ser interrompido de forma precoce.

 

Michael Bisping

Michael Bisping recebe o cinturão peso-médio após a vitória no UFC 199. (Foto por Harry How/Zuffa LLC)

Michael Bisping recebe o cinturão peso-médio após a vitória no UFC 199. (Foto por Harry How/Zuffa LLC)


A terceira temporada do programa coroou um campeão que impressionou pelo seu desempenho: nascido no Chipre e radicado na Inglaterra, Michael Bisping bateu Kris Rotharmel, Ross Poiton e Josh Haynes, todos por nocaute, e conquistou o troféu do torneio dos meio-pesados.

O auge do “Conde” na organização aconteceu quase 10 anos após a sua estreia: no UFC 199, realizado em junho de 2016, o britânico surpreendeu os fãs ao vencer o então dono do cinturão dos médios Luke Rockhold ainda no 1° round. O período como campeão durou pouco mais de um ano e, após uma defesa bem sucedida de título, o atleta inglês foi derrotado pelo canadense Georges St-Pierre com um mata-leão no 3° round.

 

Matt Serra

A temporada 2006 do TUF anunciou um interessante prêmio ao vencedor do programa: o direito à disputa de cinturão contra o campeão da categoria. O meio-médio Matt Serra venceu Pete Spratt, Shonie Carter, Chris Lytle e se garantiu como próximo desafiante da divisão.

No UFC 69, em abril de 2007, o norte-americano protagonizou uma das grandes surpresas da história da organização ao nocautear Georges St-Pierre no 1° round e conquistar o título da divisão até 77 kg. Na aguardada revanche, cerca de um ano depois, o “Terror” não conseguiu repetir o resultado do primeiro confronto e foi superado pelo canadense através do mesmo método em que foi coroado campeão.

 

Tony Ferguson

Vencedor da 13ª temporada do TUF, na divisão dos meio-médios, Tony Ferguson conquistou o título do programa de forma impressionante ao bater os seus quatro rivais por nocaute, três deles no 1° round. 

Na organização, “El Cucuy” conquistou o cinturão interino dos leves em outubro de 2017 ao finalizar Kevin Lee com um mata-leão na terceira parcial. Apesar de ter ostentado uma sequência de 13 triunfos seguidos, quis o destino - e diversas lesões suas e de potencias adversários - que Ferguson nunca chegasse a disputar o título linear do Ultimate.

 

TJ Dillashaw 

TJ Dillashaw comemora a conquista do cinturão peso-galo no UFC 173. (Foto por Mike Roach/Zuffa LLC)

TJ Dillashaw comemora a conquista do cinturão peso-galo no UFC 173. (Foto por Mike Roach/Zuffa LLC)


O nome de maior destaque da edição de 2011 do The Ultimate Fighter não saiu com o troféu de vencedor do torneio. O então prospecto TJ Dillashaw venceu três rivais na casa, mas foi nocauteado por John Dodson no 1° round na grande final e ficou com o vice-campeonato. 

Porém, na organização, o norte-americano construiu uma carreira que o colocou entre os grandes nomes da história da divisão peso-galo. Com cinco vitórias em suas seis primeiras lutas, o produto da Team Alpha Male conquistou o cinturão da categoria com uma atuação impressionante sobre o brasileiro Renan Barão, em maio de 2014. 

Após duas defesas de título, Dillashaw foi derrotado pelo veterano Dominick Cruz em uma equilibrada decisão dividida dos juízes. Após mais dois triunfos consecutivos, o norte-americano conquistou uma nova oportunidade e nocauteou o seu ex-companheiro de equipe Cody Garbrandt, recuperando o cinturão em novembro de 2017.

Depois de bater “No Love” em uma revanche realizada cerca de nove meses depois, TJ decidiu tentar o duplo-campeonato e enfrentar Henry Cejudo, então dono do cinturão do peso-mosca. Entretanto, o vencedor do TUF 14 saiu derrotado e além disso foi pego em exame antidoping, tendo o seu título retirado. 

 

Raquel Pennington 

A 18ª temporada do The Ultimate Fighter contou, pela primeira vez, com lutadoras. No torneio do peso-galo, Raquel Pennington venceu Jessamyn Duke por decisão unânime em sua estreia, mas foi eliminada ao ser derrotada nas semifinais por Jessica Rakoczy, também por pontos. 

Em sua 18ª luta no Ultimate,“Rocky” disputou o cinturão vago da divisão até 61 Kg pela segunda vez no UFC 297, em janeiro de 2024, e conquistou a coroa ao bater a brasileira Mayra "Sheetara” por decisão unânime dos juízes.

 

Julianna Peña  

Na mesma edição do TUF que contou com a participação de Raquel Pennington, a campeã do torneio foi Julianna Peña. A norte-americana finalizou Shayna Bazler e Sarah Moras, além de nocautear Jessica Rakoczy na grande decisão para conquistar o troféu da 18ª temporada. 

Atormentada por uma sequência de lesões que a deixou afastada por um longo tempo de suas atividades, a lutadora só chegou ao cinturão após oito anos ao surpreender Amanda Nunes com um mata-leão e conquistar o título do peso-galo. Porém, logo na revanche imediata, Julianna foi destronada pela “Leoa” por decisão unânime dos juízes. 

 

Carla Esparza 

Carla Esparza comemora a conquista do cinturão peso-palha no TUF 20 Finale. (Foto por Jeff Bottari/Zuffa LLC)

Carla Esparza comemora a conquista do cinturão peso-palha no TUF 20 Finale. (Foto por Jeff Bottari/Zuffa LLC)


A 20ª edição do reality show trouxe uma interessante surpresa: a vencedora da temporada seria coroada a primeira campeã peso-palha da história da organização. Então número um do ranking montado pelo Ultimate, Carla Esparza finalizou Angela Hill em sua estreia e em seguida bateu Tecia Torres e Jessica Penne por decisão dos juízes.

Na grande decisão, “Cookie Monster” finalizou Rose Namajunas no 3° round e conquistou o cinturão da divisão até 52 Kg. Entretanto, o reinado da norte-americana durou apenas quatro meses: logo em sua primeira defesa de título, a veterana foi nocauteada por Joanna Jedrzejczyk, que ficaria no topo por anos.

Carla voltaria a conquistar o cinturão em 2022 em uma revanche contra Namajunas, mas mais uma vez não conseguiu defender seu título e foi derrotada por Zhang Weili na luta seguinte.

 

Rose Namajunas 

Derrotada por Carla Esparza na grande final do TUF 20, Rose Namajunas se consolidou como um dos grandes nomes da divisão peso-palha ao conquistar o cinturão em duas oportunidades. 

Em novembro de 2017, a norte-americana nocauteou Joanna Jedrzejczyk e se tornou campeã da categoria até 52 Kg. Depois de bater novamente a polonesa por pontos em uma aguardada revanche, “Thug” foi derrotada por Jéssica “Bate-Estaca” em maio de 2019, em evento realizado no Rio de Janeiro. 

Em abril de 2021, Namajunas subiu ao Octógono novamente como desafiante ao cinturão e deu início ao seu segundo reinado após nocautear Zhang Weili com um chute alto no 1° round. Depois de bater a chinesa outra vez em um novo duelo, realizado cerca de seis meses depois, Rose perdeu o título em maio de 2022 ao ser superada novamente por Carla Esparza, dessa vez por decisão dividida dos juízes. 

 

Kamaru Usman 

Vencedor da 21ª temporada do TUF, Kamaru Usman passou por Mike Graves, Steve Carl e Hayder Hassan para conquistar o título do programa. 

Dentro do Octógono, o nigeriano venceu oito lutas até enfrentar Tyron Woodley no UFC 235 e conquistar o cinturão do peso meio-médio. Ele construiu um longo reinado ao se manter como campeão por quatro anos, defendendo o cinturão em cinco oportunidades e sendo destronado no UFC 278, em agosto de 2022, pelo inglês Leon Edwards com um histórico nocaute no 5º round.  

 

Brandon Moreno

Brandon Moreno comemora a conquista do cinturão peso-mosca no UFC 263. (Foto por Jeff Bottari/Zuffa LLC)

Brandon Moreno comemora a conquista do cinturão peso-mosca no UFC 263. (Foto por Jeff Bottari/Zuffa LLC)


Se a passagem de Brandon Moreno pelo The Ultimate Fighter 24 durou apenas uma luta, sendo finalizado por Alexandre Pantoja no 2° round, a trajetória do mexicano na organização compensou a saída precoce. 

Em junho de 2021, no UFC 263, o lutador bateu Deiveson Figueiredo com um mata-leão na terceira parcial e conquistou o cinturão peso-mosca. Entretanto, Brandon não conseguiu defender o título e foi superado pelo “Deus da Guerra” na sequência, cerca de seis meses depois. 

Em seguida, Moreno derrotou Kai Kara-France e conquistou o cinturão interino da categoria. No duelo pela unificação dos títulos, o mexicano teve que encarar, e vencer, Deiveson Figueiredo mais uma vez. Em sua primeira defesa de cinturão, Alexandre Pantoja bateu o mexicano pela terceira vez e o destituiu do reinado na divisão até 57 Kg. 

 

Alexandre Pantoja 

Algoz de Brandon Moreno no TUF 24, Alexandre Pantoja superou Kai Kara-France na fase seguinte, mas foi eliminado nas semifinais ao ser derrotado pelo japonês Hiromasa Ogikubo por decisão unânime dos juízes. 

O reinado do brasileiro no peso-mosca começou em sua 12ª luta no Ultimate, ao bater Brandon Moreno por decisão dividida dos juízes e conquistar o cinturão peso-mosca. Atual campeão, Pantoja já defendeu o seu título em duas oportunidades ao superar Brandon Royval e Steve Erceg. 

 

Nicco Montaño

Assim como na 20ª edição, o TUF 26 também coroou sua vencedora com um cinturão inaugural da organização: o título do peso-mosca. 

Campeã da temporada, Nicco Montaño superou Lauren Murphy, Montana Stewart, Barb Honchak e Roxanne Modafferi, todas na decisão unânime dos juízes, para conquistar o troféu do reality show e o título do Ultimate

Após sofrer com uma sequência de lesões e não conseguir defender o cinturão peso-mosca, a norte-americana foi destituída do seu reinado pela organização menos de um ano após vencer o The Ultimate Fighter. 

 

Robert Whittaker 

Robert Whittaker comemora a conquista do cinturão interino do peso-médio no UFC 213. (Foto por Christian Petersen/Zuffa LLC)

Robert Whittaker comemora a conquista do cinturão interino do peso-médio no UFC 213. (Foto por Christian Petersen/Zuffa LLC)


Em 2012, Robert Whittaker venceu o TUF Smashes ainda como atleta dos meio-médios. O neozelandês nocauteou Luke Newman e Xavier Lucas no 1° round e, na grande final, superou Brad Scott por decisão unânime dos juízes.

Após cinco lutas na divisão até 77 Kg, o australiano migrou para o peso-médio e emendou seis vitórias consecutivas. Em julho de 2017, no UFC 213, Whittaker bateu Yoel Romero por pontos e conquistou o cinturão interino da categoria. Mais tarde, ele foi promovido a campeão linear. 

Seu reinado acabaria no duelo com o então campeão interino Israel Adesanya, que o venceu por nocaute no UFC 243.

 

Yair Rodriguez 

No ano de 2014, o Ultimate realizou a primeira edição do TUF América Latina, que contava com atletas nascidos nos países da América do Sul e América Central, fora o Brasil. O campeão do programa na divisão peso-pena foi Yair Rodriguez, que superou Humberto Brown e Rodolfo Rubio, ambos pela via rápida, e Leonardo Morales por decisão unânime dos juízes. 

O auge do “Pantera” na organização aconteceu em fevereiro de 2023: com a vitória por finalização sobre o veterano Josh Emmett no 2° round, no UFC 284, o mexicano conquistou o cinturão interino do peso-pena. No duelo pela unificação dos títulos, Yair foi nocauteado pelo campeão linear Alexander Volkanovski em julho do mesmo ano. 

News and announcements

View all