Pular para o conteúdo principal
Atletas

Relembre todos os golpes com que Charles do Bronx finalizou no UFC

Confira quais foram as armas utilizadas pelo recordista de finalizações no Octógono

Charles "do Bronx" Oliveira é o maior finalizador da história do UFC, tendo conquistado nada menos que 16 vitórias por este método até hoje. Abaixo, listamos todos os golpes utilizados pelo brasileiro para submeter seus adversários no Octógono.

Mata-Leão: 6 vezes

Vitórias contra Efrain Escudero, Will Brooks, Christos Giagos, Jim Miller, Dustin Poirier e Justin Gaethje

Charles do Bronx finaliza Justin Gaethje na luta principal do UFC 274. (Foto por Jeff Bottari/Zuffa LLC)

Charles do Bronx finaliza Justin Gaethje na luta principal do UFC 274. (Foto por Jeff Bottari/Zuffa LLC)


Uma das finalizações mais populares no MMA e no jiu-jítsu, Charles já aplicou este golpe seis vezes no Octógono para sair vitorioso. É um estrangulamento realizado pelas costas do oponente, onde um dos braços do lutador envolve e trava o pescoço do adversário, enquanto o outro braço ou mão fecha o "cadeado", causando o estrangulamento. O objetivo é restringir a circulação de sangue pelas artérias do pescoço. Caso o adversário não bata em desistência, ele pode ficar inconsciente.

Guilhotina: 4 vezes

Vitórias contra Myles Jury, Nik Lentz, Clay Guida e Kevin Lee

Charles Oliveira finaliza Kevin Lee no UFC Brasília

Charles Oliveira finaliza Kevin Lee no UFC Brasília. (Foto por Buda Mendes/Zuffa LLC).


Outra finalização popular nas artes marciais mistas, o campeão peso-leve saiu quatro vezes com a vitória por este golpe. A guilhotina pode ser aplicada tanto em pé, quanto na guarda, e sua execução é parecida com a do mata-leão - com a diferença que você está de frente para seu adversário em vez de estar nas costas dele. Novamente, um dos braços do lutador envolve e trava o pescoço do adversário, enquanto o outro braço ou mão fecha o estrangulamento buscando restringir a circulação de sangue pelas artérias do pescoço.

Triângulo de mão: 3 vezes

Vitórias contra Jonathan Brookins, Hatsu Hioki e David Teymur

Charles Oliveira finaliza David Teymur no UFC Fortaleza

Charles Oliveira finaliza David Teymur no UFC Fortaleza. (Foto por Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)


Uma das finalizações mais versáteis que existem, o triângulo de mão foi utilizado três vezes pelo campeão dos leves. Dentre suas variantes, temos a anaconda, o brabo choke e o katagatame. Ao contrário do triângulo tradicional, utilizam-se apenas os braços para fazer a finalização. O funcionamento básico é o lutador pressionar o antebraço no lado oposto do pescoço do oponente durante a pegada, travando assim a circulação de sangue e obrigando o rival a bater em desistência para não ficar inconsciente.

Triângulo: 1 vez

Vitória contra Andy Ogle

Charles Oliveira finaliza Andy Ogle com um triângulo no UFC Jaraguá do Sul

Charles Oliveira finaliza Andy Ogle com um triângulo no UFC Jaraguá do Sul. (Foto por  Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)


Finalização tradicional do jiu-jítsu quando o oponente está na sua guarda, o triângulo foi utilizado por Charles apenas uma vez. Ao contrário do triângulo de mão, na versão tradicional utilizam-se as pernas como auxílio. O objetivo é aplicar pressão no pescoço do rival utilizando as pernas e o próprio ombro do oponente.

Chave de braço: 1 vez

Vitória contra Darren Elkins

Charles Oliveira finaliza Darren Elkins com uma chave de braço em sua estreia no UFC

Charles Oliveira finaliza Darren Elkins com uma chave de braço em sua estreia no UFC. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images)


A finalização utilizada em sua estreia no UFC. Saindo do universo dos estrangulamentos e indo para os de torções, Charles venceu apenas uma vez com uma chave de braço - que foi aplicada com maestria. No caso em específico, foi saindo em uma posição de triângulo e hiperextendendo o braço de Darren Elkins para causar dor nas articulações do cotovelo e ombro do norte-americano e obrigá-lo a bater em desistência.

Chave de panturrilha: 1 vez

Vitória contra Eric Wisely

Por último, deixamos uma finalização que raras vezes vimos no Octógono. Em 2012, Charles conseguiu vencer Eric Wisely com uma chave de panturrilha, mostrando todo seu talento ao público em Chicago. Ela causa uma compressão nas articulações das pernas. Caso o oponente não bata em desistência, o golpe pode danificar músculos e tendões e até mesmo resultar em ligamentos rompidos, luxação ou fraturas ósseas.