Pular para o conteúdo principal
Sean Strickland comemorando a conquista do cinturão da categoria peso-médio do UFC, na Austrália (Mark Evans/Zuffa LLC)
Resultados

Resultados Finais | UFC 293: Adesanya x Strickland

Confira tudo que rolou no UFC 293: Adesanya x Strickland realizado neste último sábado (9) em Sydney, na Austrália

O MMA é uma caixinha de surpresas! Sean Strickland chocou o mundo e se tornou o novo campeão do peso-médio ao superar Israel Adesanya por decisão unânime na luta principal do UFC 293, em Sydney, Austrália. | Reveja o evento no UFC Fight Pass

Resultados Oficiais | UFC 293: Adesanya x Strickland

Card Principal

Card Preliminar

Sean Strickland venceu Israel Adesanya por decisão unânime (triplo 49-46)

Sean Strickland comemorando a conquista do cinturão da categoria peso-médio do UFC, na Austrália (Mark Evans/Zuffa LLC)

Sean Strickland comemorando a conquista do cinturão da categoria peso-médio do UFC, na Austrália (Mark Evans/Zuffa LLC)


O desafiante ao título dos pesos-médios começou imprimindo seu ritmo, colocando pressão no campeão e nos segundos finais aplicou um direto limpo no rosto do campeão, levando “The Last Stylebender” para o solo. Vale salientar que Sean apresentou uma ótima defesa em pé, anulando qualquer tipo de contragolpe do nigeriano.

Nos rounds seguintes, o campeão se movimentou melhor, utilizou muito bem os chutes na coxa e conseguiu imprimir melhor seu ritmo e soltar seu kickboxing unidimensional. 

Já nos dois últimos rounds, o norte-americano voltou melhor, imprimiu sua estratégia e acertou os melhores golpes no rosto do campeão, encurralando e pressionando em todo momento do embate. Após nove anos no maior evento de MMA do mundo e subir de categoria, Sean Strickland se tornou o 13° campeão indiscutível da divisão dos médios.

 


Alexander Volkov venceu Tai Tuivasa por finalização (Ezequiel) aos 4m37s do 2° round

Alexander Volkov comemorando sua vitória no UFC 293 sobre Tai Tuivasa (Chris Unger/Zuffa LLC)

Na penúltima luta da noite, Alexander Volkov dominou Tai Tuivasa e jogou água no chopp dos australianos. O russo aproveitou a maior envergadura, manteve a distância com os jabs e chutes frontais na linha de cintura e por muito pouco não liquidou a fatura nos segundos finais do primeiro round, com uma sequência avassaladora de cruzados. 

No round seguinte, o russo não esperou a recuperação de “Bam Bam” e após um low kick, levou a luta para o solo, pegou a montada e aplicou um raro estrangulamento “ezequiel”. Com a vitória dominante no UFC 293, Volkov soma três vitórias seguidas e se aproxima do pelotão de cima da categoria mais pesada do Ultimate.

 

Manel Kape venceu Felipe dos Santos por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)

Manel Kape conectando um jab no rosto de Felipe dos Santos no UFC 293 ( Chris Unger/Zuffa LLC)

Após vários cancelamentos de lutas, Manel Kape finalmente voltou ao octógono, e continuou vencendo, registrando a quarta vitória consecutiva no UFC, depois de prevalecer sobre Felipe dos Santos.

O top 10 da categoria mais leve masculina conseguiu dominar as ações com ótimos diretos em cima do jab do brasileiro, mostrou frieza e também poder de nocaute. No terceiro round “Lipe” veio com mais ímpeto, se movimentou melhor, aplicou bons chutes frontais na linha de cintura e conectou os melhores golpes durante o final do embate, mas que não foi o suficiente para virar o duelo na pontuação dos juízes. Agora, Kape desafiou Kai Kara-France após a luta ser cancelada.

 

Justin Tafa venceu Austen Lane por nocaute aos 1m22s do 1º round 

Justin Tafa após nocautear Austen Lane no início do primeiro round do UFC 293 (Chris Unger/Zuffa LLC)

Justin Tafa é um nocauteador nato! O peso-pesado australiano acertou um overhand de esquerda que fez Austin Lane cair quase nocauteado no Octógono do UFC 293. Tafa ainda concluiu a luta com excelente trabalho no ground and pound que liquidou a fatura com menos de dois minutos de combate.

Tafa está se recuperando após um início irregular em sua carreira no UFC, conquistando sua segunda vitória no primeiro round do ano e a terceira em suas últimas quatro lutas.

Tyson Pedro venceu Anton Turkalj por nocaute aos 2m12s do 1º round

Tyson Pedro comemorando seu nocaute no primeiro round na abertura do card principal do UFC 293 (Mark Evans/Zuffa LLC)

Festa australiana na abertura do card principal do UFC 293. Tyson Pedro começou a luta com bastante estudo, tentando quebrar o ímpeto de Anton Turkalj, com bons jabs e chutes na perna. Após conectar ótima sequência de jab-direto, o australiano aplicou um knockdown e despachou o suéco com um nocaute avassalador no round inicial. 

Agora com três vitórias nas últimas quatro lutas, Tyson Pedro mostra que se recuperou bem de uma grave lesão sofrida em 2018 e levantou a torcida na Qudos Bank Arena, Austrália.

 

Carlos Ulberg venceu Da Woon Jung por finalização (mata-leão) aos 4m49s do 3º round

Calos Ulberg conectando direto no rosto de Jung Da Un no UFC 293, realizado na Austrália ( Chris Unger/Zuffa LLC)

Carlos Ulberg está se tornando uma ameaça real na divisão dos meio-pesados.

“Black Jag” ampliou sua sequência de vitórias no Ultimate, agora, o representante da Nova Zelândia soma cinco triunfos seguidos, após vencer Jung Da Un, na última luta preliminar da noite. 

Embora Jung tenha conectado bons golpes na perna de Ulberg, o sul-coreano viu o rival imprimir o ritmo da luta e encaixar os golpes mais fortes durante todo o combate.

Já nos segundos finais, o neozelandês conseguiu uma ótima queda e encaixou um belo mata-leão. A evolução de Ulberg é constante no UFC e logo após ter seu braço levantado no Octógono, pediu um duelo contra Dominick Reyes.

 

Chepe Mariscal venceu Jack Jenkins por nocaute técnico (lesão) no 2º round 

Chepe Mariscal comemorando sua vitória no UFC 293, realizado na Austrália (Chris Unger/Zuffa LLC)

Ninguém gosta de ver uma luta encerrada por lesão. No meio do segundo round, Chepe Mariscal tentou acertar um harai-goshi em Jack Jenkins, que tentou segurar a queda plantando a mão direita. Quando eles caíram no solo, o cotovelo de Jenkins deslocou-se com o impacto, interrompendo a luta instantaneamente.

Foi uma luta competitiva até a lesão, mas mesmo assim uma boa vitória para Mariscal. Ele agora conquistou duas vitórias em menos de três meses para iniciar sua trajetória no UFC e agora está com cinco vitórias seguidas dentro do maior evento de MMA do mundo e busca uma oportunidade de entrar no ranking da categoria peso-pena.

 

Jamie Mullarkey venceu John Makdessi por decisão unânime (triplo 29-28)

Jamie Mullarkey acertando um direto no rosto de John Makdessi no UFC 293 (Chris Unger/Zuffa LLC)
Jamie Mullarkey acertando um direto no rosto de John Makdessi no UFC 293 (Chris Unger/Zuffa LLC)

Em mais um duelo equilibrado, Jamie Mullarkey sofreu um knockdown no final do segundo round, mas conseguiu prevalecer sobre a velocidade e versatilidade de John Makdessi e se recuperou da derrota sofrida em para Muhammad Naimov, em julho deste ano.

O lutador da casa conseguiu aproveitar a maior envergadura, dominou o canadense com jab e movimentação constante e conectou o maior volume de golpes durante todo combate. Com mais um triunfo no UFC 293, o australiano mantém sua invencibilidade de quase cinco anos lutando na Oceania, a última derrota em casa foi em meados de 2019, quando foi superado por Brad Riddel, na luta da noite realizada no UFC 243.

Nasrat Haqparast venceu Landon Quiñones por decisão unânime (triplo 30-27)

Nasrat Haqparast acertando cruzado no rosto de seu adversário no UFC 293 (Chris Unger/Zuffa LLC)

Embate de tirar o fôlego! Nasrat Haqparast conseguiu imprimir seu ritmo e conquistou mais uma vitória no UFC ao passar por Landon Quiñones. O duelo começou lá e cá, com Nasrat aplicando os melhores golpes, mas Quiñones sempre contragolpeando com chutes nas pernas.

No round seguinte a luta manteve o nível técnico e contundência, mas o afegão com mais "gás" conectou as melhores sequências de golpes, sempre terminando com cruzado ou na linha de cintura, ou na cabeça. 

No round final, Nasrat Haqparast aproveitou que o norte-americano cansou e continuou marchando para frente e manteve o ritmo de cruzados na linha de cintura, movimentação de cabeça e upper. Com a vitória no UFC 293, o afegão soma sua segunda vitória seguida e deve receber uma oportunidade de enfrentar algum rival próximo do ranking da categoria peso-leve.

Charles Radtke venceu Mike Diamond por decisão unânime (triplo 29-27) 

Charlie Radtke conectando cruzado no rosto de "Blood Diamond" no UFC 293

No terceiro embate da noite, Charlie Radtke viajou para o outro lado do mundo e venceu o parceiro de Israel Adesanya por decisão dos juízes. No começo da luta, “Charlie Buffalo” começou com muita agressividade e conectou os golpes mais poderosos, com bons upper e também chutes na linha de cintura. 

No round seguinte, Charlie Radtke continuou mantendo a distância com o jab e acertou bons cruzados de direita, abalando Mike Mathetha, que para se recuperar dos golpes traumáticos, tentou o clinch e também a luta de solo. Charlie conseguiu evitar qualquer tipo de mudança e venceu mais um round.

No terceiro round, “Blood Diamond” voltou com mais resistência física e tomou as ações conectando ótimas cotoveladas na curta distância, mas no final do duelo, o atleta do Zimbabwe teve um ponto reduzido por conta de repetidas joelhadas ilegais. Com a vitória por decisão unânime, o norte americano venceu sua primeira luta no Ultimate.

Gabriel Miranda venceu Shane Young por finalização (mata-leão) aos 59s do 1º round 

Gabriel Miranda comemorando sua primeira vitória no UFC após finalizar Shane Young (Mark Evans/Zuffa LLC)

Gabriel Miranda não perdeu tempo e conquistou uma ótima vitória no card preliminar do UFC ao finalizar Shane Young.

O brasileiro avançou pelo octógono e logo no início aplicou uma ótima entrada de queda e assim que Young baixou a mão para se segurar, Miranda pulou nas costas dele, travou um triângulo de corpo e começou a atacar o estrangulamento. Young tentou evitar a finalização com as mãos, mas não adiantou, Gabriel colocou o adversário para dormir.

Ótima segunda luta do brasileiro, que lutou na sua categoria de origem (peso-pena). Vale lembrar que em sua estreia no maior evento de MMA do planeta, Gabriel Miranda lutou com Benoit Saint-Denis na categoria de cima (peso-leve).


Kevin Jousset venceu Kiefer Crosbie por finalização (mata-leão) aos 4m49s do 1º round

Kevin Jousset aplicando mata-leão na abertura do UFC 293 (Chris Unger/Zuffa LLC)

O UFC 293 teve um início eletrizante, o duelo entre Kevin Jousset e Kiefer Crosbie começou bastante movimentado e com ótimas combinações em pé. O irlandês manteve bem a distância com os jabs e combinou bem os golpes na linha de cintura sempre que entrava na curta distância.

No decorrer do round, o francês se soltou no embate e com bons low kicks e jabs fez com que o irlandês entrasse com uma queda no tempo errado, pegou as costas do adversário e encaixou um belo mata-leão.

Com a Vitória, Jousset estreou com pé direito no maior evento de MMA do mundo e na entrevista pós luta pediu um duelo com Ian Machado Garry.

UFC 293: Adesanya x Strickland foi um evento realizado no dia 9 de setembro de 2023. Confira aqui a cobertura completa, e reveja todas as lutas no UFC Fight Pass.

News and announcements

View all