Pular para o conteúdo principal
Especiais

Retrospectiva 2020: os destaques brasileiros

Confira quais atletas do país fizeram bonito no Octógono neste ano

O ano de 2020 foi movimentado para os lutadores brasileiros no Octógono. Tivemos a conquista de novos cinturões, a manutenção de títulos e o surgimento de grandes promessas e possíveis desafiantes. Separamos os atletas do país que se destacaram neste ano. Confira:

Deiveson Figueiredo

É impossível falar de 2020 no Octógono sem se lembrar de Deiveson Figueiredo. O atual campeão dos moscas teve um ano mágico e cravou seu nome na história do esporte. Deiveson venceu Joseph Benavidez duas vezes, conquistando o cinturão da categoria na segunda oportunidade, e defendeu seu título duas vezes também ao finalizar Alex Perez e empatar com Brandon Moreno. Será que o lutador aumentará seu legado em 2021?

Amanda Nunes

Quando falamos que Amanda Nunes é a maior lutadora que já pisou no Octógono, nós não estamos exagerando. A campeã dos galos e dos penas fez apenas uma luta neste ano, mas mais uma vez fez história. Amanda se tornou a primeira campeã a defender o cinturão em duas categorias ao superar Felicia Spencer por decisão unânime. São 11 vitórias consecutivas e uma invencibilidade desde 2015. Quem será capaz de parar a lenda?

Charles do Bronx

A evolução de Charles do Bronx ao longo dos anos foi notável, mas em 2020 o peso-leve se consolidou como um dos grandes nomes da categoria. Charles finalizou Kevin Lee na luta principal do UFC Brasília, em março, e conquistou a maior vitória de sua carreira ao dominar Tony Ferguson de uma forma jamais vista no Octógono. O recordista em finalizações do UFC chega em 2021 no terceiro lugar no ranking da categoria e com apenas um pensamento: ser o próximo campeão.

Mackenzie Dern

Ela nasceu nos Estados Unidos, mas o coração é totalmente brasileiro. Após conhecer a primeira derrota em 2019, Mackenzie Dern afastou de vez qualquer dúvida sobre o seu potencial em 2020. A lutadora venceu Hannah Cofers e Randa Markos no primeiro round, conquistando dois bônus de "Performance da Noite" e se tornando a primeira atleta a conseguir uma chave de joelho no UFC, e superou a compatriota Virna Jandiroba em uma verdadeira guerra de três rounds. Será que a peso-palha continuará sua ascensão no próximo ano?

Glover Teixeira

Aos 41 anos, Glover Teixeira mostra que a experiência e a dedicação podem ser os diferenciais em um duelo. Emm 2020, o brasileiro deu uma verdadeira aula contra Anthony Smith, nocauteando o norte-americano no quinto round, e saiu vitorioso ao finalizar o compatriota Thiago Marreta. Dono de um coração gigante dentro do Octógono e com cinco vitórias consecutivas, Glover vive um momento especial na carreira e já desafiou o atual campeão meio-pesado, Jan Blachowicz. Veremos o brasileiro lutar pelo cinturão em 2021?

Amanda Ribas

Amanda Ribas é, sem dúvidas, uma das grandes estrelas em ascensão na organização. A mineira de 27 anos está invicta no Octógono e tem todos os elementos para solidificar sua posição na elite dos lutadores. Amanda é uma lutadora completa e venceu dois combates neste ano: Randa Markos por decisão unânime, no peso-palha, e Paige VanZant por finalização em sua estreia nos moscas. Dona de um carisma inigualável, a atleta de Varginha está pronta para voar ainda mais alto no ano que vem e cravar de vez o seu nome no MMA.

Gilbert Burns

Uma fera do jiu-jítsu entra para finalizar a nossa lista. Desde que subiu aos meios-médios novamente, Gilbert Burns vem sendo dominante no Octógono de tal forma que é impossível deixá-lo de fora nessa categoria. Foram duas vitórias em 2020, ambas merecedoras de bônus de "Performance da Noite". Contra o também brasileiro Demian Maia, Burns mostrou mais uma vez que é um lutador completo de MMA e nocauteou o compatriota. Já contra o ex-campeão Tyron Woodley, veio a consolidação de seu posto como um dos melhores da categoria ao vencer por decisão unânime após um domínio gritante. Não existe nenhuma dúvida de que "Durinho" está pronto para disputar o cinturão em 2021. Será que teremos um novo campeão no país?

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube