Pular para o conteúdo principal

Retrospectiva UFC: As principais revelações de 2015

Veja quem foram os atletas que estrearam com o pé direito na organização


O ano de 2015 foi de muitas mudanças no UFC, e muito disso se deve à quantidade de bons lutadores contratados pela organização durante o ano. Nós listamos alguns dos principais nomes que chegaram à organização chamando a atenção - e até conquistando cinturão -, e que prometem em 2016. Confira:
Holly Holm
Pode parecer brincadeira, mas Holly Holm estreou no UFC em 2015. Multi-campeã mundial de boxe, ela fez sua estreia no MMA em 2011, já aos 29 anos e, com o cartel invicto foi contratada pela maior organização do mundo. Sua estreia foi em fevereiro contra Raquel Pennington, duelo vencido por decisão dividida; em julho, passou pela dura Marion Reneau em decisão unânime. A experiência da lutadora e sua invencibilidade no esporte a creditaram para desafiar ninguém menos que Ronda Rousey no último mês de novembro, e Holly aproveitou a oportunidade da melhor maneira possível: ela conseguiu seu primeiro nocaute no UFC, dando fim à invencibilidade de Rousey e se tornando a segunda campeã peso-galo da história da organização.
Alex Oliveira
Poucos apostariam que Alex Cowboy conseguiria se destacar logo de cara no UFC. Contratado às pressas para substituir o experiente Josh Thomson em luta contra Gilbert Durinho em março, ele superou todas as expectativas e fazia uma ótima luta contra o campeão mundial de jiu-jitsu até ser pego em uma chave de braço a menos de um minuto do fim do duelo. A excelente performance fez o carioca ser chamado novamente dois meses depois, e ele não decepcionou, finalizando KJ Noons no primeiro assalto. No mês seguinte, lá estava o Cowboy de novo, vencendo Joe Merritt por decisão dos jurados. Em sua quarta luta em oito meses, o lutador confirmou a boa fase com vitória por nocaute sobre Piotr Hallmann, e foi premiado com o bônus de “Performance da Noite”.
Mais retrospectivas: Relembre as melhores disputas de cinturão do ano | UFC teve sete novos campeões em 2015
Sage Northcutt
Aos 19 anos, Sage Northcutt é o atleta mais novo de todo o plantel do UFC, e uma das principais promessas da organização. Faixa-preta de taekwondo, o lutador coleciona títulos na trocação apesar da pouca idade, e chegou ao UFC em outubro, cercado de prestígio e expectativa. Já em sua primeira luta, o prodígio impressionou, nocauteando Francisco Trevino com menos de um minuto de combate. Dois meses depois, em dezembro, ele voltou à ação e finalizou Cody Pfister no segundo assalto, chegando à sétima vitória em seu invicto cartel. Sem querer perder tempo, Sage fará sua terceira luta no octógono já em janeiro, quando vai encarar o invicto Andrew Holbrook.
Joe Duffy
O irlandês Joe Duffy participou da 12ª edição do The Ultimate Fighter, mas sua verdadeira fama reside em ter sido o último atleta a vencer Conor McGregor - finalizando o atual campeão peso-pena do UFC com 38 segundos de combate em 2010. Duffy tem apenas uma derrota em 15 lutas na carreira, mas sua passagem discreta pelo TUF fez com que sua chegada ao UFC fosse retardada. Ao receber uma chance da organização, no entanto, ele provou seu valor: em duas lutas no ano, nocauteou Jake Lindsey e finalizou Ivan Jorge, o Batman, ambos no primeiro round. Duffy é outro que retorna ao octógono em janeiro, no UFC 195, quando enfrenta Dustin Poirier.
Valentina Shevchenko
Natural do Quirguistão e radicada no Peru, Valentina Shevchenko fez sua estreia no UFC apenas no último evento do ano, mas a vitória sobre a experiente Sarah Kaufman e seu currículo nas artes marciais fazem dela uma lutadora com alto potencial na organização. Valentina é multi-campeã de kickboxing e muay thai, modalidade na qual já venceu, em três oportunidades, a atual campeã peso-palha Joanna Jedrzejczyk. Se tem algo que Holly Holm nos ensinou é que não se deve subestimar lutadoras com extenso currículo na trocação, e a estreia vitoriosa de Shevchenko sobre uma atleta do Top 10 do peso-galo nos deixa imaginando onde ela poderá chegar na categoria em 2016.
Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC | Assine o Canal Combate e não perca nenhuma edição do UFC