Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Retrospectiva UFC: Relembre as melhores disputas de cinturão em 2015

Selecionamos os combates mais emocionantes do ano envolvendo cinturões

O ano de 2015 proporcionou grandes disputas de cinturão no octógono do UFC. Nocautes e finalizações espetaculares, novos campeões e a queda da invencibilidade de uma lenda do MMA marcaram os principais combates do ano.
Como não se lembrar de embates épicos como Anthony Pettis x Rafael dos Anjos, em março, no UFC 185, ou Robbie Lawler x Roy McDonald, em julho, no UFC 189, e mais recentemente Ronda Rousey x Holly Holm, em novembro, no UFC 193.

Mas esses foram apenas alguns dos encontros mais marcantes. Confira abaixo a lista completa com a melhores disputas de cinturão em 2015.

UFC 185: Anthony Pettis x Rafael dos Anjos (14 de março de 2015)
Rafael dos Anjos entrou como desafiante e azarão no duelo contra o então campeão dos leves Anthony Pettis. O brasileiro, no entanto, teve uma performance brilhante, sempre um passo a frente, pressionando na parte em pé e derrubando o adversário na grade. Rafael lutou como um verdadeiro campeão contra um oponente guerreiro, que não desistiu em nenhum momento e apenas valorizou a vitória por decisão unânime do carioca, que se tornou o primeiro brasileiro campeão dos leves do UFC.


UFC Berlin: Joanna Jedrzejczyk x Jessica Penne (20 junho de 2015)
A campeã dos peso-palha do UFC Joanna Jedrzejczyk protagonizou grandes combates em 2015. Mas a sua primeira defesa de cinturão, contra Jessica Penne, foi especial. A polonesa foi impecável na trocação, com uma variedade enorme de golpes, mostrou ótima defesa de queda e castigou a adversária até o terceiro round, quando conseguiu o nocaute.

UFC 189: Robbie Lawler x Rory MacDonald (11 de julho de 2015)
O duelo entrou para a história como um dos melhores já disputados no UFC. Robbie Lawler e Rory MacDonald fizeram um combate insano, no qual os dois lutadores deram literalmente o sangue dentro do octógono. Após algumas reviravoltas e muita troção, principalmente no quarto round, Lawler conseguiu o nocaute no início do quinto round,  garantindo assim a sua primeira defesa de cinturão no peso-meio-médio.

UFC 187: Daniel Cormier x Anthony Johnson (23 de maio de 2015)
Sem Jon Jones, Daniel Cormier e Anthony Johnson duelaram pelo cinturão dos meio-pesados. E ‘DC’ mostrou que estava pronto para ser o campeão, resistiu a um forte golpe aplicado por Johnson logo no início do primeiro round e depois dominou por completo o adversário até finalizá-lo com um mata-leão no terceiro. A vitória deu o cinturão da categoria a Cormier.

UFC 192: Daniel Cormier x Alexander Gustafsson (3 de outubro de 2015)
Se ainda precisava provar alguma coisa após vence Anthony Johnson e tomar posse do cinturão dos meio-pesados que pertencia a Jon Jones, Daniel Cormier deu o seu cartão de visitas logo na primeira defesa de cinturão, em duelo épico contra Alexander Gustafsson. Em cinco rounds, Cormier mostrou um ótimo repertório de golpes, aplicou boas quedas e mostrou resistência frente aos fortes ataques do sueco. No final, vitória do norte-americano na decisão dividida dos juízes.

UFC 193: Ronda Rousey x Holly Holm (14 de novembro de 2015)
Frente a um estádio lotado, com cerca de 57 mil fãs, em Melbourne, na Austrália, Holly Holm chocou o mundo ao nocautear a ex-campeã do peso-galo e então invicta na categoria Ronda Rousey. Com uma estratégia bem definida, Holm conseguiu dominar a luta mesmo sem ter o centro do octógono. A ex-campeã de boxe mostrou sua mão pesada logo no primeiro round e fez Ronda sangrar com os seus fortes golpes em linha reta. A vitória veio no segundo round, quando Holm conseguiu deixar a ex-campeão perdida após um belo chute na cabeça e finalizar a luta no ground and pound.


UFC 194: Chris Weidman x Luke Rockhold (12 de dezembro 2015)
Em sua quarta defesa do cinturão dos médios, Chris Weidman sucumbiu frente a um forte Luke Rockhold, que não deu chances ao ex-campeão. O equiíibrio marcou apenas o primeiro round, pois a partir do segundo Rockhold cresceu e tomou conta do combate. O caminho para a vitória veio no terceiro round, quando Weidman tentou um chute rodado, mas acabou derrubado pelo desafiante, que o castigou com muitos socos por cima, abrindo um grande corte no rosto de Weidman. Isso foi o começo do fim. No quarto round, Rockhold levou para o chão e golpeou mais uma vez, forçando a interrupção do árbitro e se tornando o novo campeão dos pesos médios.