Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Revigorado, Georges St-Pierre quer provar que ainda é o melhor

Canadense retorna ao Ultimate após hiato de quatro anos


O UFC ao qual Georges St-Pierre está retornando em 2017 não é o mesmo que ele deixou em 2013. A complexidade das artes marciais mistas como esporte, combinando diversas disciplinas de luta em uma competição coesa, evolve constantemente.
Garanta já o seu ingresso para o UFC Fortaleza, em 11 de março
Agora que St-Pierre está oficialmente de volta, muitas questões surgirão enquanto ele busca se reestabelecer no universo atual do UFC como a força que foi no passado.
Poderá St-Pierre competir contra os melhores lutadores agora que tem 35 anos? Ele estará enferrujado após quatro anos?
Uma pergunta já foi respondida: quem será seu adversário. O campeão dos médios Michael Bisping dará as boas-vindas a GSP em data ainda não definida, mas naquela que já é a maior luta deste ano.
Leia também: GSP retorna e desafia o campeão Michael Bisping

Se St-Pierre vencer, ele se tornará o quarto atleta a conquistar cinturões em mais de uma divisão.
Em seu auge, GSP era um confronto traiçoeiro para qualquer meio-médio que estivesse em sua frente na noite da luta. Sua combinação de velocidade, força e wrestling fizeram dele quase invencível enquanto campeão.
Ao final de sua trajetória mágica - 12 vitórias consecutivas (incluindo nove defesas de título) - o domínio de St-Pierre começou a diminuir. Alguns acreditam que ele perdeu sua última luta contra Johny Hendricks, apesar de ter saído vitorioso por decisão dividida.
St-Pierre é um dos pais fundadores do MMA. Ele é sempre considerado um dos melhores de todos os tempos, e seus feitos vão sempre estar à altura de qualquer outro grandioso lutador.

Talvez, a paixão pela competição de St-Pierre tenha diminuído há quatro anos, mas ela está de volta e o ex-campeão está determinado a enfrentar os melhores novamente.
“Acho que para mim a hora de voltar é agora. Acabei de terminar um camp de treinamentos que fiz para descobrir se conseguiria voltar ao alto nível. E acho que estou na melhor forma da minha vida”, disse GSP recentemente ao Hayabusa Combate, “Acho que o Georges St-Pierre de hoje venceria o Georges St-Pierre que foi o melhor da época em que costumava competir”.
Comparar atletas diferentes em épocas diferentes e ranqueá-los de acordo com o que ele ou ela fizeram em seus tempos é um passatempo preferido dos fãs. Michael Jordan ou LeBron James, Joe Montana ou Tom Brady, Muhammas Ali ou Floyd Mayweather?
O retorno de St-Pierre permite que o debate aconteça dentro do octógono. A verdadeira definição de uma “super luta” se aplicaria se GSP e Conor McGregor se enfrentassem. As opções são ilimitadas.
Quando St-Pierre entra para uma luta é sempre imperdível. Recarregado e revigorado, ele pode estar pronto para mostrar ao mundo a melhor versão do GSP que já se viu.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC