Pular para o conteúdo principal

Ronaldo Jacaré: vitória convincente para ter a chance de disputar o cinturão

Brasileiro encara Cris Camozzi na segunda luta mais importante do UFC New Jersey, neste sábado


Invicto no Ultimate com quatro vitórias, Ronaldo Jacaré entra mais uma vez no octógono neste sábado (18), quando terá uma revanche com o norte-americano Chris Camozzi na segunda luta mais importante do UFC New Jersey, pelos médios. Inicialmente, o brasileiro iria enfrentar o cubano Yoel Romero, mas seu adversário lesionou o joelho e Camozzi foi escalado para substituí-lo. A mudança de adversário, no entanto, não incomoda Jacaré, que apenas quer sair novamente vitorioso no duelo entre ambos.

- Assine o Canal Combate e não perca nenhuma edição do UFC

“Cada luta que você faz é diferente. Estou esperando acabar a luta antes do tempo final, é meu foco quando luto no UFC, independente do adversário. Mudou o adversário, mas o foco é o mesmo. Não sei como vai terminar, mas vou fazer de tudo para terminar. É uma luta de bastante pressão pelo fato de ser um adversário novo, entrando agora e que não tem nada a perder. Sendo o número um do ranking, lógico que fico pressionado. Mas para mim é só mais um dia de trabalho, fico feliz de estar lutando e vou entrar sorrindo como sempre”, comentou o brasileiro ao Combate.

- Ronaldo Jacaré detona Chris Camozzi com um katagatame

Com dois títulos mundiais absolutos de jiu-jitsu e um título no ADCC, Jacaré é visto como um dos melhores lutadores no chão dentro do MMA, e prova disso são as 15 vitórias conseguidas por finalização. “Meu plano é sempre buscar o jogo de chão. Eu sempre tento achar uma abertura para finalizar o adversário. Acredito que todos esses anos no MMA fizeram com que eu adaptasse meu jiu-jitsu ao esporte. Quando a luta está agarrada e eu não consigo finalizar, ainda terei o controle e vou deixar meu adversário mais cansado para o próximo round. Não tem segredo”.

- Visite a UFC Store

Ocupando a primeira posição no ranking, Jacaré acredita que uma boa vitória pode lhe dar a chance de disputar o cinturão, mesmo tendo Lyoto Machida e Luke Rockhold na luta principal do evento. “Venho de quatro vitórias no UFC. Era para ter a oportunidade antes, isso não tem nada a ver. Lógico que eu tenho que ter uma boa vitória para conseguir minha oportunidade, porque tem dois grandes lutadores que vão fazer a luta principal e preciso alcançar uma boa vitória para ter a minha oportunidade”.