Pular para o conteúdo principal

Ronda Rousey promete fazer de Bethe Correia um exemplo a não ser seguido

 
Campeã defende título contra brasileira no UFC 190, em 1º de agosto


A relação entre Ronda Rousey e Bethe Correia é, sem dúvidas, uma das maiores rivalidades do MMA atualmente. Com um cartel invicto de nove triunfos, Bethe conseguiu a disputa de título e enfrentará a norte-americana na luta principal do UFC 190, que acontece na cidade do Rio de Janeiro. 
A troca de farpas entre as lutadoras é intensa desde que a brasileira entrou no UFC e bateu duas das amigas da campeã, mas tudo aumentou quando Bethe fez um comentário sobre suicídio e ofendeu Ronda, já que o pai da norte-americana tirou a própria vida quando ela ainda era criança. A desafiante pediu desculpas que não foram aceitas pela norte-americana, que garante que fará de Bethe um exemplo a não ser seguido pelas outras integrantes da divisão.

"Eu acho que ela merece a chance ao título. Ela está invicta e tem muita gente a apoiando, muita gente está interessada em vê-la lutar. Eu já tentei fazer 'trash talk' para chegar ao título antes, mas não obtive sucesso. Não ligo de ser alvo porque esse é o trabalho que escolhi, mas, quando começa a afetar a minha família, é hora de fazer disso um exemplo. Vou vencê-la de forma exemplar. Quero que todas as garotas que estão subindo na divisão olhem para ela e vejam que é um exemplo que não deve ser seguido", disse a campeã em conversa com jornalistas na sua academia, a Glendale Fight Club, na Califórnia (EUA). As informações são do portal Combate.

De acordo com Ronda, os comentários de Bethe fizeram com que a vitória sobre a brasileira se tornasse um objetivo pessoal. Ainda assim, a rainha da divisão garante que não deixará as trocas de farpas afetarem de maneira negativa seu desempenho no octógono.

"Eu já disse isso antes: a vingança é um prato que se come frio. Eu tento não ser impulsiva com esse tipo de coisa, porque acredito que um adversário metódico é o pior tipo de oponente. As pessoas tentam dizer coisas para que eu reaja de cabeça quente, mas eu tento fazer o oposto e reagir no momento que vai me beneficiar mais. Essa é, definitivamente, a luta mais pessoal que eu já tive, e eu vou me sentir muito mais satisfeita com essa vitória do que com qualquer outra que já tive antes".