Pular para o conteúdo principal

Stipe Miocic: pronto para calar Mark Hunt e sua legião de fãs

Peso-pesado encara o neozelandês na luta principal do UFC Adelaide, neste sábado (9)


O peso-pesado Stipe Miocic tem um grande desafio pela frente, quando encara o neozelandês Mark Hunt na luta principal do UFC Adelaide (Austrália), neste sábado (9). Sabendo que irá enfrentar um excelente striker, com uma das mãos mais pesadas no Ultimate, o croata-americano está calmo e com um discurso respeitoso quando o assunto é seu adversário, mas acredita que tem as ferramentas necessárias para vencer o atleta na frente de milhares de fãs do rival - já que Hunt é mais querido na região.

- Assine o Canal Combate e não perca nenhum detalhe do UFC

“O Hunt é um veterano, campeão do K-1 e lutou no PRIDE. Quando meu empresário disse que eu lutaria contra ele, fiquei muito feliz. É um cara que enfrentou os melhores do mundo. É uma honra lutar com o Hunt e eu o respeito, mas irei vencê-lo. Sei da força que ele tem nos punhos e que ele nocauteou muita gente, mas a divisão dos pesados é inteira assim. Irei vencer e não vejo a luta indo para cinco rounds”, comentou Miocic ao site MMA Kanvas.

- Visite a UFC Store

Tamanha segurança se dá pelo fato de Miocic ser ex-campeão amador de boxe, onde conquistou um título “Golden Gloves”, e campeão da primeira divisão de wrestling da Associação Atlética Universitária Nacional (NCAA). Mesmo vindo de derrota para Junior Cigano no UFC Phoenix, em dezembro de 2014, o lutador é visto como um dos mais perigosos da divisão, e prova disso são os massacres sobre Fábio Maldonado e Phil De Fries, quando venceu em menos de um minuto.

- Luta gratuita: Stipe Miocic x Phil De Fries

Além do sucesso no MMA, com doze vitórias e apenas duas derrotas, o croata-americano também é bombeiro e paramédico nos municípios de Oakwood e Valley View, no estado de Ohio, profissões que tem muito orgulho de exercer. “Sempre quis ajudar crianças desde que era menor. Pensava em ser policial, mas com o tempo achei que me daria melhor como bombeiro. É estranho, pois na luta eu preciso machucar meu adversário para vencer, mas, acreditem, eu amo ajudar as pessoas”.