Pular para o conteúdo principal
Atletas

Thiago Marreta: o 1º integrante do TUF Brasil a disputar um cinturão

Brasileiro participou do reality em 2013 e encara Jon Jones no UFC 239

Já é comum vermos lutadores vindos do The Ultimate Fighter terem sucesso no UFC. Kelvin Gastelum, Yair Rodriguez e Tatiana Suarez são exemplos de atletas que passaram pelo reality e têm uma boa carreira dentro do Ultimate, e Robert Whittaker e Kamaru Usman são apenas dois dos campeões do programa que conquistaram o ouro também no Octógono.

Quando se trata das edições brasileiras, nós não ficamos atrás. As quatro temporadas do TUF Brasil nos renderam Santiago Ponzinibbio, Paulo Borrachinha, Francisco Massaranduba e, claro, Thiago Marreta.

E hoje é dia de exaltar o carioca, que encara ninguém menos que Jon Jones pelo cinturão dos meio-pesados na luta principal do UFC 239, neste sábado (6). Além de poder se tornar o primeiro brasileiro campeão nos 93kg desde 2011, Marreta é também o primeiro integrante de um TUF Brasil a disputar um título no Ultimate.

A ascensão e evolução de Marreta é algo notável. Na primeira vez em que pisou em um Octógono do UFC, na luta para decidir quem entraria para o TUF Brasil 2, em 2013, o lutador tinha 29 anos e competia como meio-médio. Na casa, Thiago fez três lutas: perdeu para William Patolino, venceu Pedro Iriê na repescagem, e foi derrotado por Léo Santos nas quartas de final.

Mesmo longe da final, Marreta teve a chance de competir no Ultimate naquele mesmo ano. Para isso, subiu ao peso-médio e encarou o desafio de substituir Clint Hester e enfrentar Cezar Mutante no UFC 163, no Rio de Janeiro.

O resultado? Uma derrota por finalização em 47 segundos. Mas a segunda chance veio, e aos poucos o brasileiro se tornou aquele atleta que podia não figurar no ranking dos 84kg o tempo todo, mas sempre fazia lutas interessantes. Afinal, o apelido “Marreta” não é à toa.

LAS VEGAS, NV - JULY 08:  Thiago Santos of Brazil celebrates his TKO victory over Gerald Meerschaert in their middleweight bout during the UFC 213 event at T-Mobile Arena on July 8, 2017 in Las Vegas, Nevada.  (Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC vi

Corta para a noite de 3 de fevereiro de 2018, quando Thiago Santos nocauteou Anthony Smith na Luta da Noite do UFC Belém. Essa luta é importante por três motivos: 1) foi nela que Marreta empatou com Anderson Silva no recorde de nocautes da categoria dos médios; 2) essa foi uma das últimas vitórias do brasileiro na divisão; 3) essa foi a última luta de Smith na categoria.

Por que esse é um detalhe importante? Porque quando decidiu subir de peso, Marreta era apontado como o último homem a ter vencido o novo desafiante dos 93kg. Explico: o carioca fez mais duas lutas nos médios depois de Belém (1-1), enquanto Smith subiu, começou a nocautear lendas e se credenciou para uma disputa de cinturão contra Jones.

Agora, depois de três testes nos 93kg, chegou a vez de Marreta gravar seu nome na história e, quem sabe, chocar o mundo.

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube