Pular para o conteúdo principal

Thomas Almeida: sonho de se firmar no Ultimate e lutar em Las Vegas

Brasileiro fará sua segunda luta no Ultimate contra Yves Jabouin, neste sábado (25)


O paulista Thomas Almeida está pronto para fazer a sua segunda luta no Ultimate, quando encara o haitiano Yves Jabouin no primeiro combate do card principal do UFC 186, em Montreal, neste sábado (25), pelos galos. Companheiro de treinos de Felipe Sertanejo, Lucas Mineiro e Charles do Bronx na Chute Boxe Diego Lima, Thominhas reconhece que terá um oponente difícil pela frente, mas acredita que está preparado para sair com mais uma grande vitória na carreira.

- Assine o Canal Combate e assista a todas as edições do UFC

“Ele é bem experiente, luta no UFC há muito tempo, aguenta muita porrada, mas se sente algum perigo, bota para baixo. Eu, como trocador, vou tentar ficar em pé. É o que o público gosta mais e vou buscar manter isso. Minha primeira luta foi em casa, agora lutarei na casa dele, já que ele tem cidadania canadense. Isso me deixa ainda empolgado, pois me dá mais vontade de vencer na casa do oponente. Na hora que fechar o octógono, vou partir pra cima”, comentou o brasileiro em entrevista ao Combate.

- Visite a UFC Store

Com apenas 23 anos, Thominhas é considerado uma das maiores promessas do Brasil, possuindo um cartel invicto de 18 vitórias, 13 delas por nocaute. Mesmo presente em um card numerado, o peso-galo ainda quer chegar mais longe dentro do Ultimate, e lutar em uma cidade especial para qualquer atleta de MMA. 

“Ainda não lutei em Las Vegas e adoraria lutar lá. Ali é a casa do MMA. Quero lutar lá e conhecer todos os lugares depois. Sinto que participar de um evento ali seria o ponto alto da minha carreira. Claro que prefiro subir degrau por degrau, conquistar experiência e espaço dentro do evento. Mas, se vencer, gostaria de lutar lá, de preferência contra um top 15.”
 
A estreia de Thomas Almeida no UFC foi em novembro de 2014, quando ele venceu Tim Gorman por decisão dos juízes em Uberlândia. Os fãs presentes na arena aplaudiram a performance do jovem lutador brasileiro, que mostrou muita agressividade abusando das joelhadas voadoras e sequências de golpes encostando o rival na grade.