Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Top 10 nos penas, Hacran Dias admite subir de divisão para não enfrentar amigos

Brasileiro busca a terceira vitória consecutiva neste sábado em duelo contra Cub Swanson


Geralmente, uma sequência de derrotas ou a perda de cinturão são os motivos mais comuns para que lutadores migrem entre categorias. Mas esta regra não se aplica a Hacran Dias. Atual número 10 no ranking dos pesos-pena, ele encara Cub Swanson neste sábado (16) no UFC Tampa em busca de sua terceira vitória consecutiva.
Mais UFC Tampa: Nurmagomedov: "Tenho tudo a perder" | Elizeu comemora estreia fora do Brasil | Bethe revela lição aprendida | Pennington comenta estilo de Bethe | Relembre, em imagens, as últimas atuações de Glover
Apesar da boa fase, Hacran tem mais dois parceiros de equipe na categoria: José Aldo, ex-campeão da divisão, e Renan Barão, ex-campeão dos galos, que estreia no peso-pena no dia 29 de maio, contra o nono colocado Jeremy Stephens e, por esse motivo, o carioca não descarta uma mudança de peso em breve.
“Seria muito bom estarmos os três juntos no topo da categoria”, disse Hacran em entrevista ao UFC.com.br, “Meu primeiro objetivo é continuar subindo até estar entre os melhores da divisão. Quando chegarmos lá, acredito que o cinturão estará com o Aldo, e aí penso em subir de divisão”.
Se antes de mudar de categoria, Hacran quer ser um dos melhores do peso, ele terá que passar por Swanson, o sexto do ranking, neste sábado, e garante que é só nisso que está pensando:Venho trabalhando há quase três meses e estou bastante focado, pois uma vitória nesta luta é muito importante. Ele é um cara bem rankeado, com nome, e que pode me colocar mais perto do meu objetivo”.
Receba as novidades do UFC no WhatsApp! Basta mandar um "olá" para (11) 94559-5935!
Swanson, que chegou a ser cotado como possível desafiante ao cinturão há pouco tempo, quando somava seis triunfos consecutivos no octógono, agora tem duas derrotas seguidas em seu cartel, para Frankie Edgar e Max Holloway. O momento não é dos melhores para o americano, mas o brasileiro não acredita que isso será uma grande influência na hora do combate.
“Mesmo perdendo duas seguidas, ele ainda é o numero seis e é um grande adversário”, falou o brasileiro, “As derrotas aumentam a vontade de vencer, mas isso não significa que ele vai vir com tudo, nem que vai ser mais cauteloso. Tem que sentir a luta”.
Assine o Combate | O canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC 
Além de ter perdido suas duas últimas lutas, Swanson tem contra si o fato de cinco das suas sete derrotas na carreira terem sido por finalização, especialidade do faixa-preta Hacran Dias. O brasileiro sabe, entretanto, que o americano já espera uma tentativa de queda, e garante que terá outras cartas na manga.
“Vai depender de como for a luta. Ele já esta esperando isso, que eu tente colocá-lo para baixo, mas trabalhei bastante o boxe para essa luta e acredito nas minhas mãos também”, concluiu.