Pular para o conteúdo principal

UFC 240 terá cinco brasileiros em ação no Canadá

Confira quem são os representantes do país e quais desafios eles terão pela frente neste sábado (27)

O Octógono desembarca em Edmonton, no Canadá, neste sábado (27) para o UFC 240, evento que terá cinco brasileiros em ação. Veja quem são, e quais os desafios que os representantes do país terão pela frente.

Cris Cyborg

Após perder o cinturão peso-pena para Amanda Nunes em dezembro de 2018, Cris Cyborg volta à ação em busca de reabilitação neste final de semana. A brasileira medirá forças com Felicia Spencer, atleta da casa, que em sua estreia no Ultimate finalizou Megan Anderson, no último mês de maio. Ex-campeã peso-pena do Invicta FC, ela está invicta com sete vitórias na carreira.

Viviane Araújo

Chamada de última hora para estrear no UFC 237, no Rio de Janeiro em maio, Viviane Araújo aproveitou ao máximo a oportunidade e venceu Talita Bernardo por nocaute em sua primeira apresentação no Octógono, como peso-galo. Agora, a brasiliense de 32 anos desce ao peso-mosca e encara a veterana canadense Alexis Davis, 8ª colocada no ranking da divisão, que tenta voltar aos trilhos na organização após derrotas consecutivas para Katlyn Chookagian e Jennifer Maia.

Em estreia arrasadora, a brasileira Viviane Araújo, que aceitou a luta com apenas três dias de antecedência, nocauteou Talita Bernardo no 3º round do UFC 237.

Brasil

Alexandre Pantoja e Deiveson Figueiredo

Atuais números 3 e 4, respectivamente, no ranking dos pesos-mosca, os brasileiros Alexandre Pantoja e Deiveson Figueiredo duelam neste final de semana para se aproximarem de uma disputa pelo cinturão da categoria.

Pantoja chega para o confronto embalado por três triunfos consecutivos, sendo o mais recente por nocaute técnico contra outro compatriota, Wilson Reis, no último mês de abril; Deiveson também enfrentou um brasileiro em sua última luta, mas foi superado por Jussier Formiga em decisão unânime dos jurados em março, sofrendo o primeiro revés na carreira.

Sarah Frota

Após estrear no Ultimate com derrota por decisão dividida para Livinha Souza em Fortaleza, em fevereiro, Sarah Frota sobe do peso-palha ao peso-mosca e tem nova chance de conquistar sua primeira vitória na organização em confronto com a norte-americana Gillian Robertson, que chega embalada pelo triunfo por finalização sobre Veronica Macedo, também em fevereiro.