Pular para o conteúdo principal

UFC destrincha a Política de Vestuário e Equipamentos para seus atletas

 

Com a International Fight Week se aproximando em julho, a Política de Vestuário e Equipamentos para Atletas do UFC, em associação com a Reebok, continuou ganhando forma com o anúncio feito no último mês, explicando que os pagamentos aos lutadores serão determinados pelo número de lutas, e não pela posição no ranking. Durante uma teleconferência com a imprensa nesta quarta-feira, foram revelados os valores, divididos em categorias, que serão repassados aos atletas.

“Nós tivemos muitas informações de diversos lutadores, comunicando eles com várias pessoas da indústria, e chegamos à conclusão de que seria melhor compensar os atletas baseando-se no número de lutas que eles têm na organização. É claro, preto no branco, e não pode ser influenciado por ninguém”, disse o CEO Lorenzo Fertitta, em uma ligação conjunta com o presidente do Ultimate, Dana White, e o Chefe de Operações Lawrence Epstein.

Fertitta então revelou que os 586 atletas atualmente sob contrato com o UFC serão pagos da seguinte maneira:

1 a 5 lutas - $2,500
6 a 10 lutas - $5,000
11 a 15 lutas - $10,000
16 a 20 lutas - $15,000
21 lutas e acima - $20,000
Desafiante ao título - $30,000
Campeão - $40,000

O número de lutas será determinado pela participação do lutador em combates realizados no UFC, assim como no WEC e Strikeforce, a partir do momento em que as duas promoções estavam em posse da Zuffa, LLC.

“Nós acreditamos que a introdução dessa política de vestuário e equipamentos é muito benéfica para os atletas”, comentou Fertitta. “É um investimento que fazemos como empresa e pensamos que irá criar um valor de longo prazo para os atletas, a marca UFC e para o esporte. Ele irá garantir uma renda para cada atleta em cada luta, evitando assim que eles fiquem procurando patrocinadores e recebam pagamentos baseados em um evento”.

Epstein complementou. “Nós, obviamente, queremos tirar o programa do papel e ver como irão se sair as vendas dos produtos, mas haverá uma revisão periódica desses níveis de compensação”.

Os lutadores terão que vestir os kits de equipamentos e vestuários oficiais da Reebok durante os combates e na semana da luta, mas eles ainda estão autorizados a utilizar qualquer aparato ou fechar contratos com os patrocinadores que quiserem. Esses patrocinadores só não serão vistos durante a noite da luta ou durante os eventos oficiais do UFC na semana da luta. Além dos pagamentos mencionados acima, cada atleta terá a oportunidade de gerar uma receita adicional com base nas vendas de aparatos do UFC e UFC/Rebook que tiverem o nome ou a imagem do lutador. Os pagamentos de royalties serão feitos para os lutadores com base nos termos de seu acordo nos Direitos de Mercadorias do UFC.

“Todas as receitas que estamos recebendo da Reebok serão distribuídas aos lutadores”, disse Fertitta. “Nós essencialmente olhamos para os níveis de compensação, e eles foram baseados na distribuição das receitas provenientes do contrato com a Rebook para os atletas ao longo dos próximos cinco anos e meio. A única receita que vem da Reebok e que não está incluída para ser distribuída aos atletas está sendo utilizada para cobrir os custos operacionais do programa”.

Quanto à preocupação dos lutadores terem dificuldades de conseguir outros patrocinadores pelo fato de usarem equipamentos e vestuário da Reebok, Dana White disse: “Não é diferente de qualquer outro esporte. Em outros esportes, muitos caras são patrocinados por diferentes marcas fora da NFL, da NBA. O UFC está apenas recuperando o atraso. E haverá empresas de vestuário lá fora e outros patrocinadores, que se o seu negócio for artes marciais mistas, você irá querer alguns dos melhores e mais populares caras do planeta dentro do esporte para representar sua marca e estar em comerciais, outdoors e usar seu material. (A campeã dos galos) Ronda Rousey faz isso muito, mas muito bem com patrocínios e ela nunca usou nenhum deles dentro do octógono”.

E enquanto alguns estão questionando a Política de Vestuário e Equipamentos para Atletas do UFC nas redes sociais, Epstein conversou com diversos atletas e acredita que eles estão felizes com o valor de luvas oferecido e com a direção que o UFC está tomando.

“Antes de enviar esta carta hoje, nós conversamos com muitos lutadores – não apenas os campeões, mas atletas em todos os níveis do UFC – e tivemos seus feedbacks sobre a Política de Vestuário e Equipamentos para Atletas, e muitas das disposições da política são o resultado de discussões que tivemos em particular com esses lutadores, sobre suas preocupações e suas ideias”, afirmou. “Tenho certeza que existem aqueles que não estão animados com a política, mas posso garantir que a vasta maioria que nós conversamos está muito animado com a oportunidade”.