Pular para o conteúdo principal

UFC Manila: o que esperar?

Frankie Edgar e Urijah Faber prometem uma luta emocionante nas Filipinas


O Ultimate desembarca pela primeira vez nas Filipinas com uma verdadeira superluta e diversos atletas asiáticos em seu card. No duelo principal do evento, Frankie Edgar e Urijah Faber se encontram em um combate entre dois dos melhores lutadores das categorias mais leves da organização. Há ainda nomes como o ex-campeão do Strikeforce, Gegard Mousasi, além da despedida de Mark Muñoz. Confira três bons motivos para não perder o UFC Manila, que começa às 7h45 e terá transmissão AO VIVO e exclusiva do Canal Combate.

- Edgar e Faber fazem encarada dura na pesagem do UFC Manila

A superluta
Não há outra palavra para definir o confronto entre esses atletas do que “superluta”. Ex-campeão dos leves, Frankie Edgar terá pela frente o Urijah Faber, que subiu dos galos especialmente para esse confronto. Enquanto Edgar é visto como um dos mais completos nos penas, Faber possui uma das guilhotinas mais mortais do Ultimate. O duelo fica ainda mais interessante se pensarmos que uma vitória pode até mesmo dar um title-shot para Edgar contra o vencedor de José Aldo e Conor McGregor, no UFC 189.

- Frankie Edgar pulveriza Matt Veach
- Urijah Faber faz de Alex Cáceres mais uma vítima de seus estrangulamentos

Médios em ação
Na segunda luta mais importante do evento, Gegard Mousasi e Costas Philippou prometem um belíssimo duelo na trocação. Enquanto Mousasi é um lutador mais híbrido e mostrou toda a sua técnica nocauteando a lenda Dan Henderson em apenas 70 segundos na sua última apresentação, Phillipou tem um boxe afiadíssimo, responsável por deixar nomes como Lorenz Larkin e Tim Boestch no chão do octógono.

- Costas Phillipou desmonta Lorenz Larkin com seu boxe afiado

A ida de Munõz e a consolidação de Magny
A luta deste sábado será a última da carreira de Mark Muñoz, que fez 15 combates no Ultimate e se tornou um dos principais nomes entre os pesos-médios. Ao todo, o norte-americano de descendência filipina conquistou oito vitórias na organização – e quer se despedir de maneira especial no país onde nasceram seus pais. Por outro lado, Neil Magny vem de seis vitórias seguidas e quer se firmar de vez como um dos nomes perigosos entre os meio-médios – e, quem sabe, conquistar um lugar no TOP 10 da divisão.

- Neil Magny castiga Kiichi Kunimoto até finalizar a luta com um mata-leão