Pular para o conteúdo principal

UFC Moscou: Fatos para a história

Confira os principais pontos de discussão sobre o evento deste final de semana

A primeira visita do Octógono à Rússia ficou para a história e teve saldo positivo para os atletas da casa, que venceram nove dos 10 combates em que estiveram envolvidos no último sábado em Moscou. Estes foram alguns dos pontos mais relevantes do evento.
Mais UFC Moscou: Repercussão nas redes sociais | Oleinik finaliza Hunt | Resultados do card preliminar

 
 
 

Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por UFC (@ufc_brasil) em 15 de Set, 2018 às 1:27 PDT

Finalizador nato
No papel, a luta principal do UFC Moscou era um clássico duelo de estilos: a trocação de Mark Hunt contra o chão de Aleksei Oleinik. Durante boa parte do primeiro round, o combate ficou na área do neozelandês, que não conseguiu demonstrar sua superioridade técnica no kickboxing; entretanto, quando a luta finalmente foi para o chão, o russo não demorou para se estabilizar nas costas do adversário e rapidamente capitalizar, encaixando um mata-leão definitivo a 30 segundos do final do primeiro assalto. Esta foi a 45ª finalização na carreira de Oleinik e sua 5ª no UFC, e deve colocá-lo pela primeira vez entre os 10 melhores pesos-pesados da organização.

 
 
 

Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por UFC (@ufc_brasil) em 15 de Set, 2018 às 12:45 PDT

Próximo na fila?
Não se pode mais ignorar Jan Blachowicz na corrida pelo cinturão dos meio-pesados. Contra um talentoso e versátil Nikita Krylov, que fazia sua reestreia no UFC lutando praticamente em casa, o polonês foi dominante, venceu o primeiro round e fazia o mesmo no segundo até encaixar uma variação de katagatame, encerrando o duelo. Esta foi a quarta vitória consecutiva do atleta de 35 anos, que ocupa atualmente o 4º lugar no ranking da divisão e, em meio ao seu melhor momento no Octógono, fez um desafio ao campeão Daniel Cormier.

 
 
 

Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por UFC (@ufc_brasil) em 15 de Set, 2018 às 11:48 PDT

Cartão de visitas
Destaque no cenário regional, Alexey Kunchenko fez sua estreia no Octógono em seu país natal na abertura do card principal contra um Thiago Pitbull que, se já não está no auge, segue sendo um adversário capaz de indicar em que patamar você se encontra. E o russo mostrou que pertence à metade de cima da divisão com uma vitória por decisão unânime, mantendo sua invencibilidade na carreira e conquistando seu 19º triunfo. Mais um trocador de elite para a já repleta de talentos divisão dos meio-médios.
Que venham os leões
Na divisão do primeiro campeão russo da história do UFC, dois outros expoentes do país estão pedindo passagem. Rustam Khabilov e Mairbek Taisumov chegaram à marca de seis vitórias consecutivas cada um após triunfarem em Moscou, campanhas que ainda não os colocaram nos rankings somente por estarem na absolutamente competitiva divisão dos pesos-leves. Entretanto, não há mais como negar a ambos uma oportunidade de entrar no Top 15 a seguir.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube