Pular para o conteúdo principal
Entrevistas

Vicente Luque prevê duelo de estilos com Michael Chiesa no UFC 265

Duelo pela divisão dos meio-médios acontece no dia 7 de agosto em Houston, nos Estados Unidos

Embalado por três vitórias consecutivas no Ultimate, Vicente Luque vai medir forças com Michael Chiesa no UFC 265, em um duelo que pode levá-lo ao Top 5 na divisão dos meio-médios, já que o adversário é o atual 5º colocado no ranking da divisão, uma posição acima do brasileiro.

Em entrevista ao UFC Brasil, Vicente analisou o rival e falou sobre a expectativa para o confronto.

"Acho que o Chiesa é um cara muito bom, principalmente na parte de grappling. Ele subiu para 77 Kg há quatro lutas, tem quatro vitórias nessa categoria e acho que foi muito bom para a carreira dele”, disse, lembrando os triunfos do norte-americano sobre Carlos Condit, Diego Sanchez, Rafael dos Anjos e Neil Magny.

“É um adversário muito perigoso para mim, principalmente na área de chão”, continuou. “É um confronto de estilos: sou trocador, mas tenho também uma força no chão e acho que isso vai equilibrar a luta nesse sentido, se a luta chegar ali. Mas vou para trocar e acho que ele vai vir para me botar para baixo. É um cara perigoso, mas no topo da categoria não tem para onde correr; tenho que enfrentar os melhores".

Cadastre-se para receber as novidades do UFC

Vicente Luque punches Tyron Woodley in their welterweight fight during the UFC 260 event at UFC APEX on March 27, 2021 in Las Vegas, Nevada. (Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC)
Vicente Luque punches Tyron Woodley in their welterweight fight during the UFC 260 event at UFC APEX on March 27, 2021 in Las Vegas, Nevada. (Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC)

O brasileiro ainda comemorou o fato de voltar a competir em frente ao público após quase dois anos. O UFC 265, que será realizado em Houston, nos Estados Unidos, deve ter mais de 15 mil fãs presentes na arena no dia 7 de agosto.

"O público me motiva muito. Sempre gosto de fazer lutas animadas e geralmente o público reage gritando, torcendo Senti bastante falta disso”, disse. “Até quando luto na casa do adversário e a galera vaia no início, isso também me motiva. Vai ser bom demais”.

Com 13 triunfos em suas últimas 15 apresentações, sendo todos por nocaute ou finalização, o brasileiro começa a ver o sonhado title shot se materializando, e sabe que a próxima performance será determinante para suas pretensões de chegar ao cinturão.

"A cada luta, venho apresentando uma evolução. Venho fazendo meu estilo, que é entrar com tudo para nocautear, finalizar ou fazer uma grande luta. Acho que, por isso, venho ganhando espaço na categoria”, avaliou. “Agora vou enfrentar um cara que está no Top 5 e é uma luta muito importante. Preciso de uma grande vitória contra ele, e caso consiga, isso vai continuar me alavancando para o topo da categoria".

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube