Pular para o conteúdo principal

Vitor Belfort explica estratégia contra Machida no Rio: "Mirar no queixo dele"

"Fenômeno" não cravou aposentadoria e garantiu combate eletrizante


Assim que a luta entre Vitor Belfort e Lyoto Machida foi anunciada, os dois lutadores usaram as redes sociais para passar mensagens de profissionalismo. Os brasileiros medirão forças em 12 de maio, no UFC 224, no Rio de Janeiro, mas com a proximidade do evento a mensagem vem ficando mais clara: o respeito existe, mas luta é luta.

Saiba tudo sobre o UFC 224, no Rio de Janeiro

Em conversa com jornalistas brasileiros, o "Fenômeno" afirmou que não deixará a relação amistosa com o oponente afetar o seu objetivo de conseguir a vitória em casa.

"Ali dentro não tem muita amizade, não. Ali é ver quem vai ganhar", disse. "Minha estratégia é mirar no queixo dele".

Animado e com respostas curtas, Belfort disse frases interessantes sobre o combate no Rio. Sobre o risco de a luta entre os veteranos ser morna, ele sentenciou que "não existe nada morno com Vitor Belfort. Ou é quente, ou é frio". Sobre passar um tempo longe da família para treinar no Canadá, disparou que "alguém tem que pagar por isso".

Já quando o assunto foi um possível anúncio de aposentadoria após o combate com o "Dragão", o brasileiro preferiu deixar as portas abertas.

"Por que não (lutaria novamente no UFC)? A gente não sabe. O dia de amanhã é amanhã. Hoje não tem nada de aposentadoria. Hoje a gente tem uma luta a ser travada com um grande competidor", declarou.

O UFC 224 será liderado pela disputa de cinturão entre a campeã peso-galo Amanda Nunes e a desafiante Raquel Pennington. Os ingressos estão disponíveis em TUDUS.com.br .