Pular para o conteúdo principal

Werdum: pronto para surpreender mais uma vez e sair como o único campeão

Brasileiro enfrenta Cain Velasquez na luta principal do UFC 188, pela unificação dos pesados

O ano era 2010. Após duas vitórias no Strikeforce, sobre Mike Kyle e Antônio Pezão, Fabrício Werdum teria pela frente um dos maiores nomes do MMA de todos os tempos: Fedor Emelianenko. Considerado um completo azarão na época, Werdum mostrava confiança no hexágono em San José, Estados Unidos, enquanto o russo permanecia com o semblante sério e a frieza costumeira.

- Assine o Canal Combate e não perca nenhum momento do UFC 188

Assim que o árbitro John McCarty autorizou o combate, todos imaginavam a vitória de Fedor. A torcida apoiava o russo, que dominava o centro do hexágono, mesmo sem arriscar nenhum golpe. No primeiro momento de trocação franca, Werdum caiu. Fedor então partiu para o ground and pound para finalizar o combate – mas o improvável aconteceu. O brasileiro usou toda a sua experiência de faixa-preta de jiu-jitsu, encaixou um triângulo com chave de braço, e finalizou um dos maiores de todos os tempos com 1min09s.

- Luta gratuita: Fabrício Werdum x Fedor Emelianenko

“Ninguém achava que eu poderia derrotar o Fedor, porque ele estava no auge e invicto há 10 anos. Mas eu o derrotei em 69 segundos. Quando eu estou na guarda, todos se lembram daquela finalização. Por isso que ninguém se aproxima e nem tenta ir para o solo comigo. Eles dizem para eu ficar de pé”, comentou o brasileiro ao UFC.

- Fabrício Werdum “nocauteia” repórter com um incrível chute na coxa

Já no Ultimate, em 2014, o gaúcho teria pela frente o haivaiano Travis Browne pela vaga de desafiante ao cinturão de Velasquez. Novamente visto como azarão, especialmente pelo norte-americano ter nocauteado Gabriel Napão, Alistair Overeem e Josh Barnett no primeiro round, o faixa-preta teve uma apresentação brilhante, praticamente dominando Browne nos cinco rounds, mostrando uma evolução incrível em sua trocação e vencendo por decisão unânime (49-6; 50-45; 50-45).

- As cinco vitórias de Fabrício Werdum para se tornar campeão interino dos pesados

Agora, Werdum terá pela frente Cain Velasquez neste sábado, na luta principal do UFC 188, valendo a unificação dos cinturões dos pesos-pesados. Nas casas de aposta de Las Vegas, o brasileiro é mais uma vez considerado zebra. Ele, porém, já está acostumado a ficar nesta posição, mas o mais importante é que Werdum está novamente pronto chocar o mundo, e sair do octógono como o único campeão da categoria.
 
"Sempre que vou lutar sou a zebra, já estou acostumado com isso. Mas tenho certeza que vou vencer no sábado. Não quero que pensem que é arrogância da minha parte, nada disso. Estou apenas confiando no meu treino, porque sei por tudo que passei", disse Werdum. 

Veja mais:
- Fabrício Werdum e Cain Velasquez já estão no México para o UFC 188, no sábado
- "Si, se puede", Cain Velasquez encarna o orgulho latino
- Galeria de fotos de Werdum