Pular para o conteúdo principal

White chama Gustafsson de 'um dos melhores caras do mundo'

Em "Dana White responde", o presidente do UFC debate as notícias, lutas e polêmicas da semana e traz, com exclusividade, novidades do Ultimate. Nesta semana, Dana fala sobre Alexander Gustafsson, Julianna Pena e a Turnê Mundial do UFC 189


Em uma entrevista dada ao tabloide sueco Expressen, no começo do mês, Alexander Gustafsson chamou de “o período mais difícil de sua vida” os meses seguintes após o nocaute brutal que sofreu de Anthony Johnson.

- Assine o Canal Combate e não perca nenhuma edição do UFC

O ex-número 1 da divisão dos meio-pesados esteve perto de ter uma revanche contra o campeão Jon Jones antes da derrota desapontadora. Uma vitória contra Johnson em janeiro, na Suécia, com certeza lhe daria essa chance. Porém, no final, será o norte-americano que irá enfrentar o campeão no UFC 187.

Gustafsson quase se aposentou das artes marciais mistas, segundo ele próprio declarou ao Expressen, mas depois de ter uma luta marcada contra Glover Teixeira em junho, no UFC Berlim, o sueco está novamente motivado para caminhar até o topo.

- Glover Teixeira e Alexander Gustafsson fazem a luta principal do UFC Berlim

O presidente do Ultimate, Dana White, está satisfeito com a mudança de pensamento de Gustafsson.

“Você precisa olhar com carinho para o Gustafsson – ele perdeu na frente de 30 mil conterrâneos e esperou por muito tempo a oportunidade de lutar novamente com Jones. Ele acabou voltando muitos passos com isso”, disse Dana. “Eu entendo completamente (a decisão de pensar em aposentadoria), mas estou satisfeito que ele voltou ao jogo. É um dos melhores caras do mundo”.

Sobre Julianna Pena

Chad Mendes pode ter tido a melhor apresentação do UFC Fairfax no último final de semana, mas a vitória por nocaute técnico de Julianna Pena ainda no primeiro round, sobre Milana Dudieva, com certeza mexeu com o presidente.

“Julianna esteve incrível. A menina com quem ela lutou é dura, e sua apresentação foi inacreditável”, disse Dana. Ela é, sem dúvidas, uma das melhores do mundo naquela divisão. É empolgante poder tê-la de volta. Quando ficou parada, era a número 10 do ranking. Nós agora temos que dar uma luta dura – uma luta com uma top 10. Vou fazer uma ligação e ver se ela quer lutar o quanto antes”.

Pena pulou duas posições na última atualização do ranking, ocupando a 11ª colocação no peso-galo feminino. Depois da luta, ela foi perguntada se aceitaria um duelo contra Ronda Rousey caso a oportunidade aparecesse.

Como era de se esperar, a Julianna falou que estaria pronta, mas Dana disse que todos precisam acalmar os ânimos antes de falar de um combate pelo cinturão.

“Tudo depende contra quem ela lutará na próxima oportunidade e se irá se sair bem. Ela pode estar três lutas ou até mesmo precisar de mais um ano até chegar a um combate pelo título”, afirmou o presidente.

Sobre a Turnê Mundial do UFC 189

“Foi uma experiência única. Nunca fizemos um tour como esse. O estopim foi em Toronto; foi lá onde as coisas realmente começaram a explodir. Foi engraçado. O José Aldo foi fantástico, o Conor McGregor também foi fantástico – foi uma experiência muito divertida”, comentou Dana.

- McGregor 'rouba' cinturão, enquanto Aldo provoca torcida: 'vão continuar chorando'
- Embedded 9: em Londres, Aldo assiste seleção e provoca McGregor
- 'José Aldo está com a paciência no fim', comenta Dana White