Pular para o conteúdo principal

Wilson Reis vence nas preliminares

Primeiros confrontos com boas e inusitadas finalizações em Oklahoma

 
Único brasileiro em ação nas preliminares do UFC Fight Night no Combate – Henderson x dos Anjos, neste sábado, em Tulsa (EUA), Wilson Reis de saiu bem diante de Joby Sanchez e acabou com a invencibilidade do americano.
 
Na primeira luta da noite, Wilson Reis usou bem suas maiores habilidades para bater Joby Sanchez e estrear com o pé direito entre os pesos moscas. Com boas quedas e jiu-jitsu afiado, foi sempre perigoso nas costas do oponente. Desta forma, o brasileiro controlou quase todos os 15 minutos dentro do Octógono, mas, o único descuido, no início do segundo round, quase custou a derrota. Sanchez conseguiu um knockdown com um cruzado de esquerda e depois quase sacramentou o nocaute com um potente chute no rosto de Reis, que sobreviveu como pôde.
 
Na última parcial, o brazuca evitou a trocação, conseguiu boas quedas e chegou próximo da finalização, quando grampeou novamente nas costas de Sanchez e encaixou um mata-leão. O desfecho garantiu a vantagem no primeiro e terceiro rounds. Por decisão unânime, Wilson Reis se recuperou da derrota na última apresentação, contra Iuri Marajó, e chega ao segundo resultado positivo no Ultimate, agora numa nova divisão de peso.
 
Na última luta do card preliminar, entre os meio-médios, Neil Magny e Alex Garcia não proporcionaram muita emoção. Magny conseguiu cair por cima no primeiro round, ganhou a meia-guarda e investiu numa chave Kimura. Garcia sentiu o joelho no início da segunda etapa, e decidiu iapostar na luta agarrada. Conseguiu quedar o oponente, mas não foi efetivo. Mesmo por baixo, Magny mostrou um pouco mais de agressividade, o que talvez tenha impressionado um pouco mais os jurados numa vitória por decisão unânime. Mas, vale lembrar, o triunfo poderia também ter ido para Garcia. A luta foi parelha.
 
Entre os destaques na primeira parte do evento, Ben Saunders, numa reestreia pelo UFC, conseguiu finalizar Chris Heatherly, aos 2min18s, com uma chave omoplata, algo difícil de se ver no MMA.
 
Acompanhado pelos treinadores brasileiros Rafael Cordeiro e Roberto Gordo, Beneil Dariush também finalizou. Contra Tony Martin, entre os pesos leves, aplicou um estrangulamento katagatame aos 3min38s do segundo assalto. O resultado marca a sua recuperação após o primeiro revés na carreira, em abril.