Pular para o conteúdo principal

É melhor ensinar novas técnicas ou descansar e aprimorar as antigas?

Curto tempo entre as lutas é perigoso e pode lesionar os atletas – se o treino for muito pesado

A resposta dessa pergunta é quase unanimidade entre os treinadores: a melhor a se fazer com os dezesseis atletas que entraram na casa do The Ultimate Fighter Brasil 4 é prepara-los mentalmente para os confrontos. O curto tempo e as várias lutas dificultam o ensinamento de novas técnicas, então a melhor coisa a se fazer é aprimorar as já aprendidas. 

“Eles estão exaustos por causa das lutas para entrar no programa, o treino hoje é apenas de recuperação. Vamos soltar a musculatura, conversar sobre estratégia e colocar os atletas na banheira de gelo”, explica Rogério Camões, treinador da equipe de Anderson Silva. “Nosso trabalho é mais voltado a bater peso, porque todos já vieram treinados:, avaliar o treinador.

Quem também segue com um pensamento parecido é Demian Maia, técnico do time de Maurício Shogun. “O corpo precisa de descanso, é importante para evitar lesões”. Mas o lutador meio-médio diz, no primeiro dia de treinos, que pretende ensinar algumas posições de jiu-jitsu para os atletas do seu time.

Mas é difícil que jovens atletas não queiram aprender novidades no octógono quando os treinadores principais são Anderson Silva e Maurício Shogun. Então as duas lendas são obrigadas a vestir roupas de treino e tentar ensinar o máximo de técnica possível, mas tentando evitar contato e sendo cuidadoso para não lesionar nenhum participante.