Pular para o conteúdo principal

Lutadores começam a sofrer com confinamento no TUF Brasil

Treinadores tentam incentivar seus atletas, mexendo com o psicológico deles

O confinamento dividido entre casa e academia começa a pesar para os atletas do Time Shogun. Alguns já choram quando relembram da família ou ficam com os olhos lacrimejados quando olham para as fotos das filhas e esposas. Em um dos treinos da semana, Maurício Shogun reuniu todos seus atletas e explicou que eles precisam estar concentrados apenas nos seus sonhos.
 
Dileno finaliza, e time Shogun amplia vantagem para 3 a 0

“Vocês precisam ser fortes, ajudarem um ao outro. Vamos continuar treinando duro”, disse o ex-campeão em uma roda abraçado com os seus atletas. “Muita gente queria estar aqui, vocês não podem desistir dos sonhos de vocês por qualquer estresse”. Dileno Lopes e Giovanni Soldado são os mais emotivos, estão sempre falando das respectivas famílias, mas Shogun insiste em não deixar a empolgação diminuir.

“Não existe coisa melhor que escutar um fã falando que somos inspiração pra ele, e vocês estão muito perto de realizar isso. Não deixem que o emocional atrapalhe o trabalho de cada um”, disse Shogun, que tem o discurso parecido com o de Rodrigo Minotauro, que assumiu o programa no lugar de Anderson Silva.

“Vocês treinaram com o melhor lutador de todos os tempos, também sou um grande fãs do Anderson”, lembrou o ex-campeão dos pesados, pedindo que sua equipe vire a página e fique concentrada apenas na competição. O último episódio deixou claro que a equipe Azul está mais nervosa, sentindo a pressão do placar que marca 3 a 0.

Psicológico
O episódio do final de semana mostrou que a equipe de Shogun está mais tranquila. As vitórias ajudaram a melhorar o clima entre os atletas, que até disputaram um campeonato de sinuca entre eles. Enquanto isso, os lutadores do time Nogueira estavam treinando na parte de cima da casa. “Estão muito sérios na competição, isso acaba trabalhando”, comentou Giovanni Soldado.
 
Emocionado, Anderson Silva se despede do Time Azul

A intensidade nos treinos está tão grande, no time Azul, que alguns atletas acabaram exagerando na força e os técnicos precisaram intervir. Minutos depois, era possível ver Erick da Silva chorando no tatame, enquanto outros atletas pediam desculpas pelo ritmo forte de treino.
 
Leia também:
Nazareno Malegarie, mais um argentino vencedor
Treinadores do TUF Brasil 4 participam do programa Mais Você, na Rede Globo