Pular para o conteúdo principal

Maldonado: Respirando novos ares

“Ele é um cara muito duro, e também é um boxeador. Sinceramente, me vejo
com o boxe melhor que o dele, mas sei que ali dentro tudo pode
acontecer. Essa luta promete." - Fabio Maldonado

Peso meio-pesado do UFC - Fabio MaldonadoFabio Maldonado vinha numa série de três derrotas, mas as boas atuações, sempre com muita garra, deram mais uma chance ao brasileiro. A volta por cima veio no UFC no Combate 2 - Belfort x Rockhold, em maio, numa vitória por decisão unânime contra Roger Hollett, um alento para o especialista em boxe seguir firme entre os peso meio-pesados. Nesta quarta-feira, no UFC Fight Night no Combate – Maia x Shields, em Barueri (SP), o brasileiro será posto em prova mais uma vez, agora diante do americano Joey 'The Mexecutioner' Beltran.

Paulista, da cidade de Sorocaba, Maldonado terá a torcida em Barueri ao seu lado. Beltran não vem em boa fase, só venceu uma das últimas cinco apresentações, com três derrotas e um no contest. Mas isso não quer dizer que não possa ser perigoso, já tendo anotado 11 triunfos por nocaute no cartel e 'The Mexecutioner' possui a reputação de nunca andar para trás nos seus compromissos no Octógono. A trocação deve ser o caminho do confronto, pois também é a preferência do brasileiro, que já anotou 12 nocautes.

Assine o canal Combate e assista o UFC Fight Night Barueri na próxima quarta, 9 de outubro.

“Ele é um cara muito duro, e também é um boxeador. Sinceramente, me vejo com o boxe melhor que o dele, mas sei que ali dentro tudo pode acontecer. Essa luta promete, porque o meu jogo só dá certo se eu for para cima, se eu for agressivo. Meu jogo é machucar e eu vou para dentro dele”, comenta Maldonado que, neste estilo que descreve, já proporcionou batalhas memoráveis, como as contra Glover Teixeira, no UFC 153, e contra Vitor Miranda, em 2009, quando ainda se apresentava nos eventos brasileiros.

O lutador respira novos ares para mais esse desafio. Neste ano, deixou de treinar na Team Nogueira, equipe dos irmãos Minotauro Nogueira e Rogério Minotouro. Algumas mágoas ficaram por lá, mas prefere não comentar o assunto, já faz parte do passado. Independentemente das mudanças, o trabalho foi feito da melhor forma possível.

“Fiz uma boa preparação, além do boxe, também fiz muito jiu-jitsu e wrestling”, diz ele, que dividiu o Maldonado detonando na estreiacamp para a luta com treinos em Sorocaba e a capital São Paulo.

“Além do trabalho com a minha equipe, com sparrings como Alexandre Turquinho, Ricardo Ribeiro e Cristiano Kroger, também contei com a ajuda de caras como Demian Maia (que estará em ação na luta principal) e Daniel Sarafian, (que luta no UFC Fight Night em Goiânia). Me sinto forte neste peso, acho que alguns lutadores cortam muito peso. Prefiro ser forte a aparentar ser forte”, declara.

Uma coisa é certa, Maldonado x Beltran tem tudo para ser um dos combates mais emocionantes nesta quarta-feira. Dois lutadores sempre em busca do nocaute é o que devemos ver no Octógono em Barueri. E se depender do brasileiro, realmente não vai faltar ação.

“Na minha última luta, em Jaraguá do Sul, muita coisa estava na minha cabeça, estava um pouco nervoso. Não foi exatamente como eu queria. Posso prometer a todos os meus fãs que vou me apresentar melhor dessa vez”, encerra.

O UFC Fight Night no Combate – Maia x Shields, nesta quarta-feira, será transmitido na íntegra pelo canal Combate, a partir das 18h.