Pular para o conteúdo principal

Motivos para ver: UFC 229

Saiba por que você não pode deixar de assistir o evento deste sábado (6)

Se a única luta do card do UFC 229 fosse a disputa pelo cinturão dos leves entre Khabib Nurmagomedov e Conor McGregor, o evento já seria imperdível; mas ainda existem uma série de duelos que prometem fazer da noite deste sábado (6) na T-Mobile Arena, em Las Vegas, uma das mais memoráveis da história do Ultimate. Confira os principais motivos para não deixar de assistir ao evento.
Mais UFC 229: Top 6: Pettis | Top 6: Ferguson | Top 5 nocautes de McGregor | Série 'The Notorious' | Card completo
27-0?
No próximo dia 13, Khabib Nurmagomedov poderá completar impressionantes 10 anos de invencibilidade na carreira. Para isso, no entanto, ele precisa “apenas” vencer a maior luta de todos os tempos e defender seu cinturão dos pesos-leves pela primeira vez contra Conor McGregor uma semana antes. Khabib já tem 26 vitórias em seu cartel, 10 delas no UFC, passando de forma dominante e impiedosa por todos seus oponentes até hoje, mas se verá diante de um desafio gigante, que pode elevá-lo a outro patamar dentro do esporte.
O Rei voltou?
Conor McGregor é atualmente a maior estrela do MMA mundial, foi o primeiro atleta a conquistar simultaneamente dois cinturões do UFC, possui vitórias em três divisões de peso diferentes e foi premiado com bônus em suas últimas oito aparições no Octógono. Entretanto, sua última apresentação aconteceu em novembro de 2016, há quase 22 meses, um longo período para voltar naquela que tem tudo para ser a luta mais difícil de sua carreira. Khabib é excelente no que McGregor é vulnerável, e caso o irlandês supere essas dificuldades e reconquiste o cinturão, a consagração estará completa.
O próximo da fila?
Logo antes de Khabib e McGregor definirem quem fica com o título dos leves, dois ex-campeões duelam sonhando com a oportunidade de ter aquele cinturão de volta. Tony Ferguson, que perdeu o título interino por lesão, tenta se reafirmar como o desafiante número um da divisão e conquistar sua 11ª vitória seguida na organização, enquanto Anthony Pettis, após dominar e finalizar Michael Chiesa em sua última apresentação, mostrando flashes do que fez o “Showtime” reinar na categoria um dia, quer provar que está de volta de uma vez por todas à elite dos 70kgs.
O próximo da fila? Parte 2
Ainda é uma incógnita se Brock Lesnar estará apto a retornar em 2019 e desafiar Daniel Cormier pelo cinturão dos pesos-pesados, mas como a divisão não pode parar, Derrick Lewis e Alexander Volkov tentarão provar que merecem ser seriamente considerados na escolha pelo próximo adversário de DC. Lewis venceu oito de suas últimas nove lutas, incluindo um triunfo monótono porém significativo sobre Francis Ngannou, ex-número um do peso. Volkov está invicto no UFC com quatro vitórias, sendo a mais recente um nocaute sobre o ex-campeão Fabricio Werdum.
O próximo da fila? Parte 3
Outro confronto que pode encaminhar o vencedor a uma disputa de título acontece no card preliminar, quando o brasileiro Jussier Formiga, quinto colocado no ranking do peso-mosca, encara Sergio Pettis, número dois na divisão. Formiga é há tempos nome fixo no Top 5 da categoria, mas bateu na trave em outras duas oportunidades que poderiam levá-lo ao title-shot quando perdeu para Henry Cejudo - atual campeão -, e Ray Borg. Agora, o potiguar vem embalado por duas vitórias consecutivas por finalização, e espera que a terceira seja o suficiente para garantir a sonhada disputa. Pettis também esbarrou em Cejudo, em dezembro de 2017, mas se reabilitou com triunfo sobre o ex-desafiante Joseph Benavidez e quer atrasar mais uma vez a oportunidade do brasileiro. O ex-campeão Demetrious Johnson também está na corrida, mas esta luta é determinante para o futuro da categoria.
Menção honrosa: O card preliminar terá um outro combate imperdível e que promete um rápido desfecho. De um lado, o brasileiro Vicente Luque, que venceu seis de suas últimas sete lutas no Octógono, todas por nocaute ou finalização; do outro, o estreante norte-americano Jalin Turner, que chega ao Ultimate após impressionar no Dana White’s Tuesday Night Contender Series, e conquistou todas suas seis vitórias na carreira no primeiro round. Quem piscar, pode perder.
O Canal Combate transmite o UFC 229 na íntegra, ao vivo e com exclusividade neste sábado, a partir de 19h15.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube