Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Olho Neles! As promessas do UFC Auckland

Conheça os nomes que podem roubar a cena no evento do próximo sábado

O octógono retorna à Oceania no próximo sábado com um card de 12 lutas liderado pelos nocauteadores Derrick Lewis e Mark Hunt, e repleto de competidores veteranos e calouros da região.
Enquanto atletas como Daniel Kelly, Dan Hooker e Ben Nguyen já fizeram diversas viagens à jaula do Ultimate nos últimos anos, o evento deste final de semana oferece a oportunidade de os fãs se familiarizarem com alguns rostos novos, que estão apenas começando suas jornadas no plantel do UFC.
Olho Neles!
Confira o card completo do UFC Auckland

Alexander Volkanovski
Após somar 10 vitórias consecutivas e atropelar a concorrência no circuito regional nos últimos anos, Volkanovski foi chamado para sua estreia no UFC no último mês de novembro em Melbourne e não desapontou.
Ele ampliou para 11 lutas sua sequência invicta ao liquidar Yusuke Kasuya, conquistando a 12ª vitória por interrupção de sua carreira em sua primeira aparição no UFC. Escalado originalmente para lutar em Halifax no início do ano, Volkanovski perdeu a oportunidade quando seu oponente sofreu uma lesão, adiando sua segunda apresentação até agora.
Na primeira luta do card principal, ele vai encarar seu teste mais duro até o momento: o veterano japonês Mizuto Hirota. Aos 36 anos, Hirota está invicto em suas últimas cinco lutas e já lutou contra uma série de atletas experientes ao longo da carreira. Se Volkanovski continuar em sua atual forma de vitórias, a torcida em Auckland irá ao delírio.
Luke Jumeau
Apesar de não existir nenhuma certeza quando um novo atleta chega ao UFC, manter uma boa sequência de vitórias e passar por um veterano do octógono não é má ideia, e é exatamente assim que Jumeau conquistou uma vaga no card deste final de semana.
O lutador de 29 anos chegou ao sexto triunfo seguido ao passar pelo ex-TUF Vik Grujic no segundo round em janeiro, ganhando uma chance de encarar Dominique Steele neste sábado. Ele tem estado perfeito desde sofrer derrotas consecutivas para os atuais atletas do UFC Li Jingliang e Jake Matthews há quatro anos, e venceu todos que enfrentou no período por nocaute ou finalização.
Contra Steele, Jumeau vai encarar um adversário durável e agressivo, que já encarou dura competição em seu caminho para o octógono e continuou mostrando sua tenacidade em suas quatro lutas pelo UFC até aqui. Uma vitória sobre Steele seria um bom passo para “o Jedi” em sua busca para provar a todos que ele é uma força a ser respeitada na jaula.
Chan-Mi Jeon
Uma lesão de Nadia Kassem abriu as portas do octógono para Jeon, de 19 anos, que entrou em cima da hora para substituir a ex-TUF e ex-Invicta FC, JJ Aldrich.
A invicta estreante sul-coreana somou cinco vitórias desde sua estreia profissional em 2015, com nocautes ou finalizações em quatro destas lutas, incluindo seu triunfo em setembro de 2016 sobre a veterana japonesa Megumi Yabushita. Mais jovem atleta no plantel do UFC atualmente, Jeon poderá se juntar a Vitor Belfort e Sage Northcutt como os únicos atletas de 19 anos a conquistarem uma vitória no octógono, caso passe por Aldrich no sábado.
Depois de uma longa carreira amadora que incluiu lutas contra Raquel Pennington e Kailin Curran, Aldrich se profissionalizou em 2014, somando um cartel de 4-1 no Invicta FC antes de entrar para a 23ª temporada do TUF. Sua primeira luta no Ultimate foi em dezembro, quando foi derrotada pela brasileira Juliana Lima.
Apesar de a norte-americana ter a vantagem da experiência, Jeon mostrou um verdadeiro poder e instintos em suas primeiras lutas e terá a chance de provar que pertence ao grande palco do esporte.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC