Pular para o conteúdo principal
Atletas

Os recordes de Charles Do Bronx no UFC

Brasileiro já deixou a sua marca na história da organização

Muito tem se falado sobre a possibilidade de Charles Oliveira fazer história neste sábado (15), já que o brasileiro enfrenta Michael Chandler pela chance de se tornar o campeão peso-leve do UFC, no UFC 262.

Mas um cinturão seria uma “cereja no bolo”. Isso porque Charles já marcou o seu nome na história do Ultimate.

Relembre alguns dos números que fazem do brasileiro um dos grandes atletas a pisarem no Octógono.

Brasil

Recordista de vitórias por finalização ou nocaute no UFC

Charles forçou os adversários a darem os três tapinhas em 14 ocasiões – o maior número na história da organização.

Para isso, o brasileiro usou seis técnicas diferentes: guilhotina, anaconda, mata-leão, triângulo, chave de panturrilha e armlock.

Ele é um de apenas dois lutadores na história do Ultimate a usarem seis técnicas de finalização para vencer no Octógono. O outro é ninguém menos que Frank Mir.

Quando falamos sobre liquidar lutas, ou seja, vencer por finalização ou nocaute, Charles tem 16 vitórias dessa forma e está empatado com Donald Cerrone nesse recorde.

E em suas melhores performances, o peso-leve conquistou 16 bônus pós-luta – o segundo melhor número no UFC, atrás dos 18 de Cerrone. O brasileiro, porém, é o único atleta do evento a ter conquistado cinco ou mais prêmios em duas categorias.

LAS VEGAS, NEVADA - DECEMBER 12: In this handout image provided by UFC, (L-R) Charles Oliveira of Brazil punches Tony Ferguson in their lightweight bout during the UFC 256 e

Uma sequência excelente

Desde que retornou ao peso-leve, em 2017, Charles venceu 9 combates, e oito deles formam a sequência atual.

Inclusive, as oito vitórias seguidas do brasileiro formam a maior sequência ativa no peso-leve.

Números e números

No peso-leve, Charles tenta 3,22 finalizações a cada 15 minutos de luta – o maior número na categoria. No UFC, ele já fez 35 tentativas de finalizações, o segundo maior número na organização atrás das 45 de Jim Miller.

Em pé, sua precisão de 52,5% de golpes é a quarta melhor taxa na categoria até 70 Kg. E sua defesa de quedas está em 50%.

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube