Pular para o conteúdo principal

White fala sobre o artigo na Revista GQ

"The Download" com Dana White é um entrevista semanal exclusiva com o chefe do UFC. Nesta semana Dana conversa sobre sua inclusão na controvesra lista da Revista QG e muito mais.


Pouco depois do presidente do UFC Dana White entrar em seu escritório na sede da Zuffa, na quarta-feira, dois executivos de relações públicas se aproximaram do patrão "e suas expressões eram de alguém que tivesse acabado de matar seu cachorro", White explicou.

A equipe de PR estava lá para entregar a aparente má notícia, White estava no Top 25 das pessoas mais sórdidas dos esportes da Revista GQ, no top 10.

Muitos esperavam que White soltasse cobras e lagartos sobre o assunto, mas ele apenas riu.

"Você nunca será capaz controlar o que as pessoas dizem sobre você, e nem todo mundo vai te amar", disse White. "Mas não me senti ofendido. Quando você está em uma posição pública assim, as pessoas vão dizer coisas. Acredite em mim, se eu me importasse com tudo o que foi dito a meu respeito, já teria tido algumas confusões no meu passado. Esse tipo de coisa não me incomoda em nada, nem sequer um pouco."

A parte que White se importou no artigo foi quando leu a descrição sob o seu nome na lista, alegando que ele não paga seus lutadores.

"Foi definitivamente escrito por alguém que não conhece o esporte. Estou entre War Machine e Lance Armstrong", disse White, enquanto sorria sobre o absurdo do artigo. "O que é lamentável é essa injustiça com a marca UFC . O UFC paga muito bem seus lutadores. "

Como o esporte continua a crescer e se expandir, White disse que o UFC está trazendo ainda mais lutadores, permitindo à homens e mulheres uma chance de ganhar a vida e sustentar suas famílias. Ele disse que cada lutador tem a oportunidade de fazer coisas incríveis.

"Esperamos que um lutador entre  no top 10, talvez ganhe patrocinadores – e mais coisas boas vêm. Existe muito acontecendo", disse ele. "Os irmãos Fertitta investiram para construir isso e fazer do esporte o que ele é hoje. Eles deram oportunidade para todos - de mim para você para os lutadores e muitas outras pessoas."
 
Sobre Woodley-Brown-Condit...
Alguns dias após a despachar Dong Hyun Kim em Macau, Tyron Woodley desafiou Matt Brown, na esperança de um confronto entre Top 5 do meio-médio.

Brown, em seguida, respondeu dizendo que tinha pouco interesse nessa luta, e que preferia enfrentar Carlos Condit, quando ele se recuperar de uma lesão.

White entrou na conversa sobre a saga dos meio-médios.

"O que há de estranho nisso é que Woodley desafiou Matt Brown, mas ele está acima de Brown no ranking", disse White. "Mas nós queremos fazer Tyron Woodley vs Hector Lombard - essa é a luta que queremos fazer. Hector disse que sim, estamos aguardando uma posição do Woodley."

White também indicou que uma luta entre Condit e Brown é muito possível também.
 
Sobre Dillashaw-Barao II...

Com as memórias da primeira luta ainda em sua mente, White mal consegue conter a empolgação para a luta principal deste sábado, quando T.J. Dillashaw encara Renan Barao peso cinturão peso galo no UFC 177.
 
White disse que a primeira luta foi muito especial por causa da história que cercava o então desafiante.
 
"Dillashaw era o grande azarão e ninguém o apontava como vencedor", disse White. "Ele não só ganhou, mas absolutamente destruiu Renan Barão, o campeão que não perdia uma luta em nove anos. Foi incrível. É isso que faz a segunda luta ser tão interessante."

Como Barão vai se apresentar desta vez é a grande questão, disse White.

"É esperado que um cara tenha uma noite ruim em nove anos, você sabe o que quero dizer? A questão é: ele teve uma noite ruim ou foi mérito total do TJ Dillashaw? Se ele derrotar o Barão novamente essa dúvida não existirá mais. "