Pular para o conteúdo principal

Yuri Villefort: "No meu país, gringo nenhum vai ganhar de mim!"

Brasileiro busca a primeira vitória no Octógono e conta com o apoio da torcida em Minas Gerais

Yuri na estreiaNo UFC 157, Yuri Villefort entrou pela primeira vez no Octógono da organização, diante de Nah-Shon Burrel. Após três rounds de muita ação, o brasileiro não fez feio, mas, mesmo assim, acabou derrotado por decisão unânime dos jurados. Nesta quarta-feira, no UFC Fight Night no Combate – Glover x Bader, o lutador terá sua segunda chance. Em Belo Horizonte, Yuri vai com tudo contra o americano Sean Spencer e espera, a qualquer custo, sair do tablado com os braços erguidos.

“Com certeza, podem esperar que eu vou ser um Yuri completamente diferente, muito mais preparado e maduro. Acho que teve um certo peso na estreia. Na minha luta anterior, tudo aconteceu muito rápido, mas agora vai ser diferente. Vou lá fazer meu trabalho, e vai ser bem feito!”, comenta.

Pela frente, Yuri (6v-2d) encara um oponente que também vem de revés. Sean Spencer (9v-2d) foi batido na estreia pelo Ultimate, em janeiro deste ano, e esta também será sua segunda luta no Octógono. O americano conta com dois nocautes e duas finalizações, é um atleta versátil. Mas o brasileiro também está preparado em todos os quesitos e, além disso, espera ter outro fator a seu favor: o apoio da torcida presente no ginásio Mineirinho, em Minas Gerais.

“Ele é um oponente que procura a luta sempre e usa bem suas mãos. mas já sei o que fazer para derrotá-lo”, adianta. “Tenho como pontos fortes muito treino e dedicação. Pratico artes marciais desde criança, não tenho medo de lutar com ninguém e, no meu país, ao lado da minha torcida, gringo nenhum vai ganhar de mim!”, garante.

De uma tradicional família de lutadores de Brasília, irmão do ex-lutador do UFC Danilo “Índio” e filho do mestre Índio, faixa-vermelha de jiu-jitsu e protagonista dos antigos combates de vale-tudo, Yuri contou com um time de primeira para a preparação. O brasileiro faz o camp de treinamentos na Apesar de acirrada, Yuri não levouFlórida, com o pessoal da Blackzilians.

“Meu time, o Blackzilians, só tem casca-grossa, sofri todos os dias para sobrar nesta luta. Meus treinadores Henry Hooft, Marcus Silva, Jorge Santiago e kenny Monday são excelentes! Treino com caras como Cosmo Alexandre, Junior killer, Andrews Nakahara, Cezar Mutante, Guto Inocente, Junior Buscapé, Gesias Cavalcante, Vitor Belfort e Thiago Silva. Não preciso falar mais nada, né?!”.
A vitória em Belo Horizonte pode significar mais tranqüilidade para o lutador na organização. Por conta disso, Yuri encarou a preparação para o desafio de forma diferente. É a hora do tudo ou nada.

“Foquei em ser um lutador mais inteligente, treinei mais forte dessa vez e estou muito confiante para esse desafio”, diz.

“Comprem o seu ingresso, chamem seus amigos para ver em casa... Quando Yuri Villefort entrar no Octógono vai ter ação do começo ao fim!”, encerra.

O UFC Fight Night no Combate – Glover x Bader, no dia 4 de setembro, será transmitido na íntegra pelo canal Combate, ao vivo a partir das 17h.